habemvs papam

O geral das generalidades... para discutir tudo!
Avatar do Utilizador
ShichiAkaAkuma
Veterano
Veterano
Mensagens: 798
Registado: domingo, 21 novembro 2004 16:35

Mensagem por ShichiAkaAkuma »

Ingersoll Escreveu:
ShichiAkaAkuma Escreveu: A ciência melhorou em muito a qualidade de vida do ser humano, tornou o mundo menor e mais aberto e também trouxe muitos outros problemas como em tudo na vida. Por outro lado ela não pode ter razão em considerar a religião um dogmatismo quando a própria ciência se rege por factos que desconhece, que ainda não conseguiu provar e os aceita como verdadeiros (ex: Energia negra, Big Bang). Isso cheira-me a dogma.
A ciência não se rege por factos que desconhece. A ciência é regida pelo método científico. O Big Bang e a Energia negra não são dogmas. O Big Bang é a teoria que, segundo o conhecimento actual, melhor explica a fenomenologia observada. Nenhum cientista te dirá que é uma teoria final e acabada. É suficiente uma incongruência para refutar esta teoria e até ao momento não foi encontrada nenhuma. A energia negra é uma das teorias avançadas para explicar, entre outras coisas, a velocidade de rotação das galáxias e de expansão do universo. Adapta-se muito bem às observações, mas também ninguém te dirá que é a teoria final.
Sim, mas o Big Bang está tão provado quanto a existência de Deus. No entanto, um cientista aceita o Big Bang como algo credível e Deus não. É um pouco à base do "vocês têm falhas, logo estão passados para trás. Eu como estou na moda posso dizer o que quiser que acabo por ter mais credibilidade". Também há cientistas que dizem que a perda de dentes está relacionada com a perda de memória! (Será pela velhice? cof :roll: )
Ingersoll Escreveu:
ShichiAkaAkuma Escreveu: P.S.: Ingersoll, por acaso a maior parte das pessoas que conheço são ateístas, nem sequer agnósticas.
Então vivemos em mundos sociológicos distintos :)
Pois, eu fui vendido no sul da China aos 10 anos... A minha educação infantil foi diferente e tal... :roll:

Avatar do Utilizador
Ingersoll
Experiente
Experiente
Mensagens: 310
Registado: quinta-feira, 24 março 2005 17:23

Mensagem por Ingersoll »

ShichiAkaAkuma Escreveu: Sim, mas o Big Bang está tão provado quanto a existência de Deus. No entanto, um cientista aceita o Big Bang como algo credível e Deus não.
As teorias cientificas devem ser constantemente testadas. Não existe um número máximo de experiências que seja suficiente para "provar" uma teoria. Por outro lado, uma única incoerência é suficiente para a refutar. A teoria do Big Bang sobreviveu a todos os testes, mas nada nos garante que não venha a ser refutada no futuro.

Assim, um cientista apenas pode afirmar o seguinte: tendo em consideração o conhecimento actual, não existe nenhuma evidência para a existência de Deus; tendo em consideração todos os testes efectuados até ao momento, o Big Bang é uma teoria que explica bem o Universo observado.
ShichiAkaAkuma Escreveu: É um pouco à base do "vocês têm falhas, logo estão passados para trás. Eu como estou na moda posso dizer o que quiser que acabo por ter mais credibilidade".
Não me lembro de ter ouvido algum cientista dizer algo semelhante.
ShichiAkaAkuma Escreveu: Também há cientistas que dizem que a perda de dentes está relacionada com a perda de memória! (Será pela velhice? cof :roll: )
Se algum "cientista" tivesse dito ou publicado essa hipótese, revelaria pouco rigor no tratamento estatístico dos dados.

Avatar do Utilizador
ShichiAkaAkuma
Veterano
Veterano
Mensagens: 798
Registado: domingo, 21 novembro 2004 16:35

Mensagem por ShichiAkaAkuma »

Ingersoll Escreveu:
ShichiAkaAkuma Escreveu: Também há cientistas que dizem que a perda de dentes está relacionada com a perda de memória! (Será pela velhice? cof :roll: )
Se algum "cientista" tivesse dito ou publicado essa hipótese, revelaria pouco rigor no tratamento estatístico dos dados.
O mais incrível é que aconteceu! Até parece que é raro aparecerem teorias idiotas.. :lol:

Avatar do Utilizador
OpSiS
Iniciado
Iniciado
Mensagens: 85
Registado: segunda-feira, 10 janeiro 2005 19:54

Mensagem por OpSiS »

jane_marple Escreveu:Desculpem estar a puxar a brasa à minha sardinha, mas leiam isto:
Viva,

Não posso prestar a atenção ao fórum que desejaria, pelo que só agora li este tópico mas não posso deixar de referir que fiquei pasmado com a absurdidade deste link.

É de facto incrível que haja ateus, que não acreditam em Deus, que se estão nas tintas para tudo isso, façam esta campanha anti-papa. Campanha de tal modo obstinada que a meu ver cai no ridículo.

Penso que nem os católicos "puxam a brasa à sua sardinha" (no sentido inverso) de tal modo ferrenho e cego. O que não deixa de ser caricato!

Afinal a eleição de um novo Papa tem mexido com todos aqueles que não acreditam de uma forma espantosa. Todos revoltando-se por o novo Papa ser isto e ser aquilo (e dizem-se os maiores disparates).

Mas afinal, se não acreditam em Deus, se não fazem parte da Igreja, o que lhes interessa a eles o que o Papa é ou deixa de ser?!? Se o novo Papa é ultra conservador como dizem isso não os irá afectar rigorosamente *nada* :D

Tem-me irritado sinceramente todo este alarido à volta do Papa. Já vale dizer de tudo por parte de pessoas a quem o Papa não lhes diz nada. Não entendo!

Avatar do Utilizador
Ingersoll
Experiente
Experiente
Mensagens: 310
Registado: quinta-feira, 24 março 2005 17:23

Mensagem por Ingersoll »

ShichiAkaAkuma Escreveu:
Ingersoll Escreveu: Se algum "cientista" tivesse dito ou publicado essa hipótese, revelaria pouco rigor no tratamento estatístico dos dados.
O mais incrível é que aconteceu! Até parece que é raro aparecerem teorias idiotas.. :lol:
Evidentemente esse "estudo" não foi publicado numa revista cientifica com revisão pelos pares. Qualquer programa decente de estatística detecta multicolinearidade nos dados.

Avatar do Utilizador
Ingersoll
Experiente
Experiente
Mensagens: 310
Registado: quinta-feira, 24 março 2005 17:23

Mensagem por Ingersoll »

OpSiS Escreveu:
jane_marple Escreveu:Desculpem estar a puxar a brasa à minha sardinha, mas leiam isto:
Viva,

Não posso prestar a atenção ao fórum que desejaria, pelo que só agora li este tópico mas não posso deixar de referir que fiquei pasmado com a absurdidade deste link.
Absurdo porquê?
OpSiS Escreveu: É de facto incrível que haja ateus, que não acreditam em Deus, que se estão nas tintas para tudo isso, façam esta campanha anti-papa. Campanha de tal modo obstinada que a meu ver cai no ridículo.
Qual é problema em não acreditar em Deus (o que quer que isso seja)? Atendendo às evidências parece-me ser uma posição bastante razoável.
OpSiS Escreveu: Mas afinal, se não acreditam em Deus, se não fazem parte da Igreja, o que lhes interessa a eles o que o Papa é ou deixa de ser?!? Se o novo Papa é ultra conservador como dizem isso não os irá afectar rigorosamente *nada* :D
Neste aspecto dou-te razão...

Avatar do Utilizador
Lino
Mítico
Mítico
Mensagens: 8083
Registado: quinta-feira, 14 abril 2005 3:54

Mensagem por Lino »

O Ratzinger como Cardeal era mto conservador, mas vamos lá ver como Papa. Só o acho um pouco velho. Devia ser um mais novo e de outro continente, até porque Catolicismo quer dizer Universalidade, etb devia ser mais aberto.
Mas como só lá está há 2 dias, dou o benefício da dúvida e do tempo. Como no futebol, prognósticos só no final do jogo.

harpsi
Regular
Regular
Mensagens: 116
Registado: quinta-feira, 19 maio 2005 13:05

Mensagem por harpsi »

Este papa tem problemas cardíacos e tudo mais, por isso não dura muito tempo. O próximo conclave é que vai ser muito interessante para vermos até que ponto a igreja se aproxima das pessoas ou se afasta ainda mais, acredite-se ou não nela.

Por mim, se eu tivesse direito a voto, ele iria para o bispo de Antuérpia, Godfried Daneels. Quem perceber algo sobre o assunto, concluirá facilmente do que falo. 8)

harpsi

SilentNoise
Lendário
Lendário
Mensagens: 1052
Registado: sábado, 05 fevereiro 2005 1:13

Mensagem por SilentNoise »

Não sei se será sentimento geral, mas para mim, o Papa continua a ser o João Paulo II. Ainda não consegui olhar para o Bento XVI da mesma maneira, talvez por não se expor tanto como o seu antecessor. Dá ideia que quer poupar ou a sua imagem, ou a sua condição física, que por si só já dá ares de ser bastante debilitada.

Avatar do Utilizador
Pretender
Experiente
Experiente
Mensagens: 345
Registado: terça-feira, 12 abril 2005 17:18

Mensagem por Pretender »

SilentNoise Escreveu:Não sei se será sentimento geral, mas para mim, o Papa continua a ser o João Paulo II. Ainda não consegui olhar para o Bento XVI da mesma maneira, talvez por não se expor tanto como o seu antecessor. Dá ideia que quer poupar ou a sua imagem, ou a sua condição física, que por si só já dá ares de ser bastante debilitada.
É natural que isso aconteça. Pelo menos acontece comigo (e contigo pelos vistos ;)). Acho que é bastante natural esses nossos sentimentos, pois João Paulo II lutou muito pela paz.
O novo Papa foi eleito à pouco tempo, existe sempre o receio que seja pior que o antecessor, daí algum receio por parte dos cristãos.
Tem-se que dar tempo ao tempo.

Avatar do Utilizador
Ingersoll
Experiente
Experiente
Mensagens: 310
Registado: quinta-feira, 24 março 2005 17:23

Mensagem por Ingersoll »

Pretender Escreveu:[
É natural que isso aconteça. Pelo menos acontece comigo (e contigo pelos vistos ;)). Acho que é bastante natural esses nossos sentimentos, pois João Paulo II lutou muito pela paz.
Essa é uma maneira de ver o sujeito. A outra maneira é que ele indirectamente condenou à morte por doenças sexualmente transmissíveis milhares de pessoas, em virtude das suas posições relativamente ao uso de preservativo.

SilentNoise
Lendário
Lendário
Mensagens: 1052
Registado: sábado, 05 fevereiro 2005 1:13

Mensagem por SilentNoise »

Pretender Escreveu: ... daí algum receio por parte dos cristãos.
Eu não dou credibilidade a religiões... :wink:

Avatar do Utilizador
Pretender
Experiente
Experiente
Mensagens: 345
Registado: terça-feira, 12 abril 2005 17:18

Mensagem por Pretender »

Não quero dizer que concorde com a posição dele em relação ao preservativo. ;)
Acho que é daquelas coisas que cada um tem que decidir, e agir de acordo com a sua convicção: Por exemplo, não é alguém dizer X e cumprires sem pensar, a isso chama-se fanatismo.
Errar todos nos erramos, e ele certamente também errou ao longo da vida dele, mas julgo que as acções boas superaram de longe as negativas ;)

Onde evoluiu foi no diálogo com outras religiões, aproximação aos jovens, etc.

SilentNoise, ok fica assente o reparo ;)

SilentNoise
Lendário
Lendário
Mensagens: 1052
Registado: sábado, 05 fevereiro 2005 1:13

Mensagem por SilentNoise »

Temos de ver o lado conservador da Igreja. Mesmo que apareça algum Papa com ideais mais liberais, será sempre pressionado para que mantenha a moderação em relação a assuntos tão delicados como o sexo e a sua prática.
Quem nos diz que Karol Wojtyła era contra medidas contraceptivas? João Paulo II era, o que não significa que fosse a sua opinião como homem. O obscurantismo que se vive no Vaticano obriga as pessoas a revolucionar os seus ideais.

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
Mensagens: 12027
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07

Re: habemvs papam

Mensagem por Pedro »

Papa vai resignar a 28 de fevereiro e sucessor será escolhido até à Páscoa

O Papa Bento XVI, de 85 anos, irá resignar no final deste mês, confirmou o porta-voz da Santa Sé, citado pela AFP. A razão da resignação prender-se-á com motivos de saúde. Um novo Papa vai ser escolhido até à Páscoa, a 31 de março, indicou o mesmo porta-voz.

"O Papa anunciou que renuncia ao seu ministério, às 20.00 (19.00 em Lisboa), do dia 28 de fevereiro. Começará então o período de 'sede vacante'", precisou, citado pela AFP, o padre Federico Lombardi, num anúncio praticamente sem precedentes na história da Igreja Católica.

Segundo a Santa Sé, citada pela AFP, o Papa "não tem forças" par continuar a dirigir a Igreja Católica, devido à sua idade.

O anúncio da resignação foi feito, em latim, pelo próprio Bento XVI, durante um consistório ordinário, no qual se realizavam canonizações.

"Depois de ter consultado a minha consciência perante Deus, em várias ocasiões, cheguei à conclusão de que, devido à minha idade avançada, já não estou nas melhores condições para exercer de forma adequada o ministério de Pedro", indicou o Papa, segundo uma tradução em francês disponibilizada pela Vaticano e veiculada pela AFP.

Joseph Ratzinger, alemão, foi eleito em abril de 2005 para suceder a João Paulo II, e vai completar 86 anos de idade dentro de 2 meses. Segundo alguns comentadores, a sua resignação deve-se ao seu estado de saúde. É muito raro um Papa resignar ao pontificado, o último caso foi o do Papa Gregório XII, em 1415.

Com o anúncio da resignação o mundo foi apanhado de surpresa. Comentava-se o estado de saúde do pontífice, mas nada indicava que tal viesse a acontecer. Um dos motivos, segundo opiniões recolhidas pelo DN, pode ter a ver com o que Joseph Ratzinger viveu nos últimos dias de pontificado do seu antecessor João Paulo II.

O estado de saúde do papa Vojtyla degradava-se dia após o dia mas o Vaticano manteve-o na cadeira de Pedro até ao fim. Algumas das imagens que surgiam na TV eram por vezes consternantes. O debate fez-se então e muita gente, incluindo cardeais, defenderem que o chefe da Igreja deveria renunciar quando ainda estivesse de posse de todas as suas faculdades mentais e com alguma qualidade de vida. Nunca ninguém pensou que o primeiro a fazê-lo, na era do pós-Vaticano II, fosse precisamente Ratzinger, tido como um dos maiores conservadores da Igreja.

Com a eleição de um novo papa, e continuando Ratzinger vivo, a Igreja passará a contar com dois papas: um no ativo e outro resignatário. Desde o século XVI que tal não acontecia. Um dos grandes medos da Igreja em ter dois papas é o perigo que isso representa para a ocorrência de cismas. Um papa, mesmo não estando no ativo, mantém o sacramento ( o múnus), podendo ordenar outros bispos e, se quiser, formar uma igreja paralela à oficial. Foi o que aconteceu com o grande cisma do Ocidente entre 1387 e 1417, em que a residência do papa foi transferida de Roma para Avinhão. Este cisma provocou um grande trauma na Igreja e por isso ter-se criado os pontificados perpétuos, até à morte do pontífice.

Apesar de ser extremamente raro, a lei da Igreja prevê que um Papa possa resignar ao cargo.

O Código de Direito Canónico é claro a este respeito, dizendo explicitamente no artigo 332, alínea 2, que "Se acontecer que o Romano Pontífice renuncie ao cargo, para a validade requer-se que a renúncia seja feita livremente, e devidamente manifestada, mas não que seja aceite por alguém."

A única condição colocada é, portanto, a liberdade da decisão. Bento XVI cumpriu esta condição explicitamente na sua comunicação aos cardeais ao dizer: "Por isso, bem consciente da gravidade deste acto, com plena liberdade, declaro que renuncio ao ministério de Bispo de Roma, Sucessor de São Pedro".

Confirmada a renúncia, o processo de escolha de um novo Papa decorre de forma normal.

Fonte: Diário de Notícias
E, cerca de 8 anos depois, volta-se à escolha. Não sou católico, pelo que a minha opinião é mais de "alguém de fora" das coisas, mas fiquei sempre com a ideia que este Papa não inspirava muitas simpatias, sendo tremendamente diferente do seu antecessor. Parece-me também curioso ver que até o modo como encararam a doença foi tão diferente... enquanto um continuou a exercer mesmo num estado de saúde bastante débil, o outro optou por ser o primeiro Papa a resignar em perto de 600 anos.