Assembleia Magna decide manifestação em Coimbra

Para professores, alunos e funcionários do ensino superior
Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
Mensagens: 12047
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07

Assembleia Magna decide manifestação em Coimbra

Mensagem por Pedro »

A academia de Coimbra agendou novas acções de protesto. Entre outras medidas, os cerca de 300 estudantes presentes na Cantina dos Grelhados acordaram manifestar-se em Coimbra, bem como levar a cabo uma campanha de informação da população da cidade.

Os próximos dias 15 e 16 serão os "Dias da Residência Universitária", tendo sido decidida a construção de uma estrutura em tijolo, a simular uma residência, na Praça da República. Logo no dia seguinte haverá uma manifestação local, com início no largo D. Dinis e a terminar no Estádio Universitário.

Os estudantes aprovaram ainda a inversão do sentido do tradicional cortejo comemorativo da Tomada da Bastilha, que se realiza no dia 25. De forma contrária ao que acontece habitualmente, o percurso vai este ano ter início no edifício da Associação Académica de Coimbra (AAC) e termina na Via Latina. A Torre da Cabra será nessa noite palco de um discurso crítico.

Por decisão de Assembleia Magna, os estudantes vão ainda boicotar todas as cerimónias e actos públicos em que o reitor Seabra Santos esteja presente. Além disso, foi repudiada veemente a criação de sanções e a aplicação das mesmas a qualquer estudante em luta pela causa estudantil. Outro voto de repúdio aprovado pela assembleia destina-se ao novo texto constitucional europeu que, de acordo com os estudantes, "institucionaliza o conceito neo-liberal do 'utilizador-pagador'".

Recebeu também carta verde a moção para a colocação de uma placa, na fachada do edifício da AAC, alusiva aos acontecimentos do passado dia 20 de Outubro, bem como uma iniciativa conjunta com a FENPROF, em Dezembro. Para Janeiro ficou já agendada uma acção de recolha de assinaturas para a revogação da Lei de Financiamento do Ensino Superior.

Foram ainda apresentadas duas moções para o sentido do encerramento das faculdades, uma das quais com cadeados, mas foram ambas reprovadas.

Eleições adiadas

Em consequência do pedido de adiamento das eleições para os corpos gerentes da Associação Académica de Coimbra, o presidente da Comissão Eleitoral, António Silva, informou que a primeira volta das eleições ficou marcada para 29 e 30 de Novembro e a segunda, caso seja necessária, para 6 e 7 de Dezembro.

Os dias 17 e 18 e os dias 24 e 25 eram as datas inicialmente apontadas.

Liliana Guimarães
Fonte: acabra.net