Data/Hora: quinta-feira, 22 agosto 2019 3:56


Candidaturas ao Ensino Superior - 2013/2014

Para professores, alunos e funcionários do ensino superior
Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11860
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 21:07
Localização: Coimbra

Candidaturas ao Ensino Superior - 2013/2014

Mensagempor Pedro » segunda-feira, 15 julho 2013 14:31

Vagas em queda pelo segundo ano consecutivo

Concurso nacional de acesso, que arranca quarta-feira, terá menos 837 lugares, num total de 51 461. Os politécnicos perdem 75. Veja as listas nos links na coluna à direita do texto.

Após mais de uma década de subida constante da oferta, o ensino superior público entrou definitivamente em modo de austeridade. À quebra de 2012 - a primeira neste século - soma-se este ano a redução de 837 lugares na 1.ª fase do concurso nacional de acesso, que arranca assim, na quarta-feira, com um total de 51 461 lugares. Os institutos politécnicos respondem quase por inteiro pelo corte, com 751 lugares a menos, num total de 22 994. Já as universidades terão a concurso 28 467 vagas, reduzindo apenas 86.

Lista de vagas

Fonte: Diário de Notícias


Em Coimbra, tanto a Universidade como o Politécnico conseguiram manter as vagas do ano anterior.

As candidaturas da primeira fase começam na Quarta-Feira.

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11860
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 21:07
Localização: Coimbra

Re: Candidaturas ao Ensino Superior - 2013/2014

Mensagempor Pedro » sábado, 10 agosto 2013 11:37

Quebra de quase cinco mil candidatos ao ensino superior

Primeira fase terminou na sexta-feira. Número de alunos que se propõe voltou a descer.

O número de estudantes que se inscreveu no concurso de acesso ao ensino superior voltou a descer. Na primeira fase, que terminou esta sexta-feira, apresentaram-se menos quase cinco mil alunos e apenas concretizaram a candidatura 44% daqueles que tinham manifestado intenção de entrar nas universidades e institutos politécnicos quando realizaram os exames nacionais do ensino secundário.

O prazo de candidatura terminou à meia-noite desta sexta-feira e, de acordo com os dados disponíveis no sítio na internet da Direcção-Geral do Ensino Superior, 40.546 estudantes inscreveram-se na primeira fase do concurso nacional de acesso. No ano passado, no mesmo período foram contabilizadas 45.838 candidaturas, o que fixa a quebra em 4847 alunos. Esta tendência de redução do número de candidatos tinha começado a desenhar-se logos nos primeiros dias do concurso, iniciado a 16 de Julho, a manteve-se até ao final da primeira fase. O número de candidatos volta assim a descer, depois de no ano passado já se ter registado uma quebra de 1295 candidatos na primeira fase.

Na primeira fase dos exames nacionais de ensino secundário estiveram inscritos 159.153 alunos, dos quais apenas 57% tinham manifestado a intenção de entrar no ensino superior. Ainda assim, menos de metade dos quase 92 mil candidatos às universidades e institutos politécnicos efectivaram a sua candidatura nesta primeira fase.

No próximo ano lectivo, as universidades e institutos politécnicos da rede pública disponibilizam 51.461 vagas para novos alunos, uma redução de 837 lugares face ao ano lectivo anterior. Os dados para já conhecidos apontam para um número de vagas sobrantes elevado – a diferença entre o número de candidatos e de lugares disponíveis é de quase 11 mil –, em linha com a tendência dos últimos dois anos em que houve 8547 e 7884 vagas a mais, respectivamente.

O número final será, porém, inferior, uma vez que ainda faltam contabilizar as candidaturas da segunda fase do concurso nacional de acesso, que apenas decorre de 9 a 20 de Setembro. Esse período deverá ser bastante concorrido, atendendo ao número de estudantes que apenas realizaram os exames nacionais na segunda fase, reservada a quem, por motivos excepcionais, não pôde comparecer à primeira fase e aos que se inscreveram para fazer melhoria de nota.

Os estudantes terão ainda uma terceira oportunidade de acesso ao ensino superior, entre 3 a 7 de Outubro. Até à próxima quinta-feira, 15 de Agosto, os alunos ainda podem apresentar ou alterar a sua candidatura, desde que utilizem uma nova ficha emitida após a afixação dos resultados da reapreciação da 1.ª fase dos exames nacionais. Depois terão que esperar até 9 de Setembro, dia em que são conhecidas as colocações no ensino superior.

Fonte: Público


É uma quebra na ordem dos 10% num só ano. :shock: E certamente que não é por falta de candidatos, o ensino superior apenas começa a ser demasiado caro ou a ser considerado irrelevante por muitos... o que é bastante preocupante.

Avatar do Utilizador
Byssa
Experiente
Experiente
 
Mensagens: 258
Registado: sábado, 10 abril 2010 17:44

Re: Candidaturas ao Ensino Superior - 2013/2014

Mensagempor Byssa » domingo, 11 agosto 2013 17:37

Voltamos aquela fase em que o ensino superior não é para quem quer, mas para quem pode. Convenhamos dizer que na ultima década só não ia para o ensino superior quem não queria. Bolsas de estudo para toda a gente, propinas a metade do preço que as de hoje, cursos em todo o lado com medias de 9,5 valores....era só escolher.
O que está errado nisso é o numero, este ano bastante elevado, de menos candidaturas. Devia ser diminuir o encerrar ainda mais cursos (e escolas) e diminuir vagas.

Avatar do Utilizador
- marco P
Regular
Regular
 
Mensagens: 148
Registado: quarta-feira, 02 setembro 2009 23:44
Localização: Coimbra

Re: Candidaturas ao Ensino Superior - 2013/2014

Mensagempor - marco P » quarta-feira, 14 agosto 2013 14:24

Concordo plenamente com o Byssa, mas acrescento o seguinte: a dificuldade dos exames nacionais aumentou, o que complica a entrada de muitos e tambem as alterações que houveram sobre os cursos profissionais (não confirmo, apenas li umas coisitas no facebook, mas nem me dei ao trabalho de pesquisar melhor).
Eu o ano passado entrei no ISEC por um triz, estive num curso profissional acabei com uma nota excelente (16,4 valores). Fui fazer os exames nacionais e... só consegui o 9,5 depois de reapreciado na segunda fase. Consegui, é certo, mas por muito pouco, agora imagino este ano, que se juntam esses dois problemas: a dificuldade dos exames nacionais (que sinceramente, só estragam ainda mais estas estatísticas, visto que se os exames fossem "dados" entravam mais alunos sem prejudicar os melhores; e a juntar a isto, tal como o Byssa disse, as dificuldades monetárias cada vez maiores.
http://marcopinheiro.com WebSite Pessoal. Aceito sugestões/opiniões :)
http://marcopinheiro.iorbix.com exprimentem :)

sphiren
Novato
Novato
 
Mensagens: 25
Registado: quarta-feira, 21 agosto 2013 15:42

Re: Candidaturas ao Ensino Superior - 2013/2014

Mensagempor sphiren » quarta-feira, 21 agosto 2013 17:59

Sinceramente... também acho que muita gente não tem como investir num curso superior e pensa que não vale a pena o 'esforço' durante uns anitos para acabar no desemprego. Nem me vou alongar mais... acho que já resumi e basta :roll:

Avatar do Utilizador
Byssa
Experiente
Experiente
 
Mensagens: 258
Registado: sábado, 10 abril 2010 17:44

Re: Candidaturas ao Ensino Superior - 2013/2014

Mensagempor Byssa » sexta-feira, 23 agosto 2013 20:24

A maioria dos cursos superiores tem pouca ou nenhum perspetiva de emprego em Portugal. Sim, o esforço e o investimento não valem muito a pena.

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11860
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 21:07
Localização: Coimbra

Re: Candidaturas ao Ensino Superior - 2013/2014

Mensagempor Pedro » domingo, 08 setembro 2013 10:56

Há ainda 1.058 vagas por preencher no ensino superior em Coimbra

Universidade tem 364 vagas disponíveis, enquanto que no Politécnico há ainda 694 “lugares” por ocupar. Candidaturas à 2.ª fase do Concurso Nacional de Acesso decorrem entre amanhã e o dia 20.

Exactamente 37.415 alunos entraram no ensino superior na 1.ª fase do Concurso Nacional de Acesso, um número inferior ao do ano passado, em que foram admitidos nesta primeira “chamada” 40.415 candidatos. Mesmo tendo diminuído, do ano lectivo passado para este, o número de vagas em grande parte das instituições públicas (menos 837 vagas, no total), sobram para a 2.ª fase, cujas candidaturas decorrem de amanhã até dia 20, 14.176 vagas, das 51.461 disponíveis.

Fonte: Diário de Coimbra


Mais de 400 cursos com menos de 20 colocados

Apesar do corte de vagas em relação a 2012, ficaram por preencher 14 176 lugares na 1.ª fase de acesso ao ensino superior. Os institutos politécnicos só conseguiram ocupar 55% das vagas que criaram.

A primeira fase de acesso ao ensino superior terminou com 37 415 candidatos colocados. Dos 40 419 candidatos, 93% conseguiram entrar à primeira tentativa nas universidades e politécnicos. Destes, 60% ficaram na primeira opção. Apenas 3004 não conseguiram lugar.

Mais de 400 cursos ficaram em risco de perder o financiamento caso não consigam captar mais alunos na 2.ª fase.

Nota de entrada em Medicina foi a mais baixa do século.

66 cursos superiores sem um único aluno

O DN faz hoje manchete com o facto de terem ficado por colocar na primeira fase de acesso ao ensino superior três mil candidatos. A maior parte dos que conseguiram entrar na universidade, 60%, entrou na primeira escolha. Os cursos de Medicina baixaram a média, as Engenharias registam diminuição da procura, já no Jornalismo os candidatos superam as vagas. Nas listas de colocações, que o DN divulga na íntegra, é ainda notório o "rombo" nos institutos politécnicos: 45% das vagas, cerca de 14 mil lugares, ficaram por preencher devido a falta de candidatos.

Fonte: Diário de Notícias


Fica a informação, que pode ser útil para quem se for candidatar na segunda fase.

Quanto aos valores indicados, reforçam a tendência de que o ensino superior começa a ser apenas para alguns... é preocupante estarmos a regredir como sociedade.

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11860
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 21:07
Localização: Coimbra

Re: Candidaturas ao Ensino Superior - 2013/2014

Mensagempor Pedro » domingo, 08 setembro 2013 11:15

Quem estiver interessado, pode consultar a lista de colocações neste link (ficheiro Excel) ou neste link (ficheiro PDF).

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11860
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 21:07
Localização: Coimbra

Re: Candidaturas ao Ensino Superior - 2013/2014

Mensagempor Pedro » segunda-feira, 09 setembro 2013 9:24

Engenharia Civil é o curso com mais vagas no ensino superior de Coimbra

A licenciatura em Engenharia Civil, na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra (FCTUC), viu apenas colocados 11 alunos para o novo ano letivo. Ou seja, foram apenas colocadas 9,5 por cento das vagas iniciais propostas pela instituição universitária.

A FCTUC é mesmo a faculdade com maior número de vagas para a 2.ª fase: 256 (70,4 por cento do total). Aliás, só existem vagas num curso da Faculdade de Farmácia (Ciências Bioanalíticas, 5) e Faculdade de Letras (Português, 8; Estudos Clássicos, 7; Filosofia, 20; Geografia, 32; História, 13; História de Arte, 1; e Ciência da Informação, Arquivística e Biblioteconómica, 22).

Fonte: As Beiras


Tenho ideia que, há uns anos atrás, era dos cursos mais populares. Também não tinha ideia que a FCT fosse a faculdade com mais vagas por ocupar, embora Civil represente quase metade delas.

Avatar do Utilizador
Byssa
Experiente
Experiente
 
Mensagens: 258
Registado: sábado, 10 abril 2010 17:44

Re: Candidaturas ao Ensino Superior - 2013/2014

Mensagempor Byssa » segunda-feira, 09 setembro 2013 17:47

Se reparares nos colocados de Eng. Civil em todas as escolas/faculdades do país, constatas que praticamente nenhuma tem colocados.

sphiren
Novato
Novato
 
Mensagens: 25
Registado: quarta-feira, 21 agosto 2013 15:42

Re: Candidaturas ao Ensino Superior - 2013/2014

Mensagempor sphiren » segunda-feira, 16 setembro 2013 14:26

Eu tentei entrar no polo 2 (FCTUC), e a certa altura (após muito estudar) apareceu no site que nem iam abrir o curso este ano lectivo (não era para eng civil no entanto). Disseram-me que aquilo anda pelas costuras >.< não se assim é no entanto...

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11860
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 21:07
Localização: Coimbra

Re: Candidaturas ao Ensino Superior - 2013/2014

Mensagempor Pedro » sábado, 21 setembro 2013 19:30

Menos 1500 candidatos na 2.ª fase de acesso ao superior

Até para os cursos de Medicina ainda existiam vagas.

Até agora, houve menos seis mil candidatos ao ensino superior do que em 2012.

Na 1. ª fase, que terminou a 6 de Setembro, candidataram-se menos cinco mil. Na 2.ª fase, que terminou sexta-feira à noite, a quebra foi de cerca de 1500. Os resultados sobre os alunos colocados e a vagas sobrantes só serão conhecidas no próxima dia 26, mas o número total de candidatos na 2.ª fase arrisca-se a ser um novo balde de água fria para as instituições que ainda pensavam recuperar da hecatombe registada no princípio de Setembro.

Será o segundo ano consecutivo em que os candidatos da 2.ª fase não serão suficientes para colmatar as percas na primeira, que é geralmente a mais concorrida. Também o foi este ano com 40419 candidatos, mas este foi o número mais baixo desde 2002.

Responsáveis universitários e investigadores têm apontado como razões para esta quebra as dificuldades económicas das famílias e a existência de exames mais difíceis no 12.º ano, com um consequente aumento de chumbos neste nível de escolaridade e uma procura maior da segunda fase tanto destas provas, como da segunda etapa do concurso nacional de acesso, o que neste último caso não aconteceu. Houve até um decréscimo da procura.

Os alunos que terminam o ensino secundário na 2.ª fase de exames, porque chumbaram na primeira ou quiseram melhorar notas, só se podem candidatar nesta segunda temporada de acesso ao ensino superior, onde geralmente as vagas dos cursos mais cobiçados já se encontram todas preenchidas. Este ano, contudo, ainda havia 25 por preencher nos vários cursos de Medicina existentes, como é possível constatar no portal de vagas disponibilizado pela Direcção-Geral do Ensino Superior esta semana.

Estas 25 vagas tinham ficado preenchidas na 1.ª fase, mas por alguma razão os alunos não se inscreveram, tendo por isso ficado libertas para a 2.ª fase. Foi esta a principal razão, aliás, para que nesta 2.ª fase houvesse mais 6600 vagas suplementares do que aquelas que sobraram da 1.ª. Para o ensino superior universitário existiam 7996 vagas disponíveis, para o politécnico 12822.

Quando foram conhecidos os resultados da 1.ª fase, o Ministério da Educação e Ciência lembrou que “o número total de novas admissões só será conhecido após a conclusão das inscrições não só dos estudantes colocados na segunda e terceira fases do concurso nacional, como também dos admitidos através de outras vias”.

O concurso nacional de acesso é a principal porta de entrada no ensino superior, mas para além dele existem concursos locais de entrada nas escolas superiores artísticas e no ensino superior militar. Também existe outro concurso para os alunos que fizeram cursos de especialização tecnológica (pós-secundário) e para os maiores de 23 anos. Esta proforma de acesso ao superior, iniciada no lectivo 2006/2007, foi responsável pela entrada de milhares de novos alunos, mas também o seu número tem vindo a diminuir. Também existem regimes específicos de acesso por exemplo para estudantes que sejam em simultâneo atletas de alto rendimento.

A 3.ª fase de acesso decorre de 3 a 7 de Outubro.

Fonte: Público


Mais um sinal do nosso retrocesso enquanto sociedade... cada vez há menos interessados no ensino superior, seja por considerarem inútil ou por não terem capacidade financeira para o frequentar.

Avatar do Utilizador
bluestrattos
Lendário
Lendário
 
Mensagens: 2155
Registado: domingo, 06 março 2005 23:49
Localização: Dublin, Ireland

Re: Candidaturas ao Ensino Superior - 2013/2014

Mensagempor bluestrattos » sábado, 21 setembro 2013 23:06

Não chamaria retrocesso. Mais que nunca, há que parar para pensar se vale a pena ter um canudo só porque "sempre foi assim"?
De que adianta ir para Letras ou Humanidades, ou um dos quaisquer cursos que acabam em "ia" que contam-se pelos dedos os que de facto conseguem emprego na área, e outros acabam num qualquer trabalho em que não exige um grau académico?
Já nos tempos das ""vacas gordas", esses cursos sempre tiveram uma taxa de desemprego elevada, quanto mais agora.
E é claro é preciso ver que tirar um curso superior é caro, e nos tempos que correm, para muita gente, mandar o filho "tirar um canudo" é uma decisão que é muito ponderada.

Avatar do Utilizador
Byssa
Experiente
Experiente
 
Mensagens: 258
Registado: sábado, 10 abril 2010 17:44

Re: Candidaturas ao Ensino Superior - 2013/2014

Mensagempor Byssa » domingo, 22 setembro 2013 2:52

Pedro Escreveu:Mais um sinal do nosso retrocesso enquanto sociedade... cada vez há menos interessados no ensino superior, seja por considerarem inútil ou por não terem capacidade financeira para o frequentar.

Um país não se faz só de doutores.

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11860
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 21:07
Localização: Coimbra

Re: Candidaturas ao Ensino Superior - 2013/2014

Mensagempor Pedro » domingo, 22 setembro 2013 20:10

Um curso superior não fornece apenas conhecimento útil para um emprego. Fornece também um importante crescimento a nível intelectual, com desafios mais difíceis, e crescimento pessoal, por exemplo a nível de autonomia na aquisição de conhecimento. Se for bem aproveitado, permite também o contacto com realidades e pontos de vista diferentes, entre muitas outras coisas. É uma etapa importante na formação do cidadão que se perde. Pior ainda é quando o acesso a esta experiência é limitado não por escolha, mas por questões financeiras... como começa agora a acontecer.


Voltar para Universidade

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante

cron