Árvores “doentes” abatidas em Coimbra

Para conversar e discutir temas relacionados com Coimbra
Lion
Veterano
Veterano
Mensagens: 531
Registado: sexta-feira, 12 novembro 2004 13:21

Árvores “doentes” abatidas em Coimbra

Mensagem por Lion »

Árvores “doentes” abatidas em Coimbra
Como algumas espécies originárias de climas diferentes do nosso adoecem mais facilmente, foi tomada a opção de privilegiar as autóctones na plantação de árvores em Coimbra. A Avenida Elísio de Moura ganhou, recentemente,52 carvalhos, 50 pinheiros mansos e 22 cedros

Uma dezena de árvores foi abatida, ontem, junto à Rua da Alegria e ao edifício Topázio, em Coimbra. De uma espécie originária dos Himalaias – melia –, as árvores tinham os troncos «podres» e, além disso, «não deixavam entrar o sol no edifício Topázio», justificou o director do Departamento de Ambiente e Qualidade de Vida (DAQV) do município, Veiga Simão. Além da substituição das dez melia por espécies autóctones, o responsável prometeu que a cidade vai ganhar, este ano, 1700 árvores e 30 mil arbustos.
Para evitar novas polémicas em Coimbra por causa da eliminação de árvores, o director do DAQV solicitou a colaboração do biólogo Jorge Paiva, uma das vozes que, em diferentes ocasiões, se insurgiu contra cortes indiscriminados levados a cabo pelos serviços municipais. Ora, numa análise ao estado das árvores abatidas junto à Rua da Alegria, Jorge Paiva e o DAQV concluíram que elas apresentavam «condições mecânicas e fitossanitárias débeis», contou Veiga Simão.
Segundo o director do DAQV, a melia é uma espécie sem grande esperança de vida nas condições climáticas que lhe são oferecidas em Portugal, pelo que vai ser substituída por arbustos (nerium oleander), a conduzir em árvore, iguais aos que se encontram na Avenida Ar- mando Gonsalves, em Celas. A opção por esta espécie autóctone decorre da sugestão de Jorge Paiva, que a considerou «uma das que melhor processa o chumbo que sai dos escapes dos automóveis».
Este biólogo e o DAQV analisaram também o estado das árvores das avenidas Navarro, Bissaya Barreto e Afonso Henriques e respectivas transversais. E concluíram pela conveniência de proceder ao corte de árvores apenas em duas transversais: na Rua Gomes Freire, onde já foram abatidas 20, que vão ser substituídas por tílias europeias; e na Rua Henriques Seco, onde só serão cortadas e substituídas quando a Junta de Freguesia de Sé Nova se decidir a fazer obras de arranjo nos respectivos passeios.

Parque de Campismo
vai ter 650 árvores


Veiga Simão garantiu que o DAQV está a fazer um esforço no sentido de multiplicar os exemplares de espécies autóctones na cidade. Em 2005, conta plantar, além de 30 mil arbustos, 1700 árvores, 650 das quais nos quatro hectares do futuro Parque de Campismo de Coimbra, no Areeiro: pinheiros mansos e bravos, oliveiras, olaias, medronheiros (arbusto, mas conduzido em árvore), eucaliptos, sobreiros e carvalhos. Segundo o responsável da Câmara de Coimbra, estas árvores serão plantadas já com um tamanho considerável, tendo em conta a necessidade de garantir sombra aos campistas.
Em 2004, o DAQV plantou em Coimbra «cerca de mil árvores», quantificou ainda Veiga Simão. A última plantação teve lugar na Avenida Elísio de Moura, com 52 carvalhos, 50 pinheiros mansos e 22 cedros. Em outros pontos da cidade, como em rotundas, têm sido plantadas também oliveiras.


Nelson Morais
Acho muito bem...deviam tornar a cidade mais verde. Só espero q as arvores q deitaram abaixo estivessem mesmo doentes e não como a certa altura do artigo dizem, q uma das razões foi porque n entrava o sol no edificio topázio....mas antes de lá estar o edificio as arvores já lá estavam....tivessem pensado nisso antes de fazer o edificio. :lol:

Avatar do Utilizador
pedrotuga
Lendário
Lendário
Mensagens: 1355
Registado: sexta-feira, 17 dezembro 2004 2:29

Mensagem por pedrotuga »

Sim senhor! Uma boa noticia... ESte forum foi uma grande ideia. Um gajo sabe o k se passa.

Avatar do Utilizador
metralha761
Iniciado
Iniciado
Mensagens: 55
Registado: sexta-feira, 12 novembro 2004 12:31

Mensagem por metralha761 »

Por acaso á pouco tempo quanto passei ao pe do edificio topazio, aquilo parecia mais despido, nem sabia mt bem o que faltava.

Depois de reflectir um bocado pensei nas arvores e agora aqui está a resposta.

Avatar do Utilizador
Jeordie
Experiente
Experiente
Mensagens: 200
Registado: quinta-feira, 11 novembro 2004 23:59

Mensagem por Jeordie »

viva o PEV :X

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
Mensagens: 12047
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07

Mensagem por Pedro »

Aquilo fica meio esquisito sem todas as árvores... agora parece que estão colocadas a intervalos aleatórios.