Ideias para uma cidade sustentável

Para conversar e discutir temas relacionados com Coimbra
TrêsPês
Regular
Regular
Mensagens: 108
Registado: sábado, 22 setembro 2007 2:22

Ideias para uma cidade sustentável

Mensagem por TrêsPês »

Como cidadão desta cidade lanço uma proposta que poderia facilitar a vida de quem pretende usar a bicicleta e os transportes públicos. Como sabem não é possivel transportar a bicicleta no interior dos autocarros dos smtuc, por isso, baseado em alguns foruns e videos sobre soluções para uma cidade sustentável no âmbito dos transportes Públicos proponho a colocação de suportes no exterior dos autocarros tal como já acontece em alguns paises.
Vejam só a rapidez e simplicidade de colocação da bicicleta: http://www.youtube.com/watch?v=xkzkGca64e4
Assim, por exemplo uma pessoa que trabalhe na baixa e more nos olivais, pode muito bem fazer o trajecto inverso de autocarro.
Lá se vão as desculpas da cidade desnivelada.
Pena é que os decisores não olhem para a bicicleta como um verdadeiro meio de transporte. ;)

PS. Eu já utilizo a bicicleta como meio de transporte para o trabalho pois tenho a sorte apanhar um trajecto tendencialmente plano.

TrêsPês
Regular
Regular
Mensagens: 108
Registado: sábado, 22 setembro 2007 2:22

Mensagem por TrêsPês »

http://www.youtube.com/watch?v=hTz2iiIsfVc

Já agora deixo também um filme que retrata bem como com autocarros podem permitir uma boa mobilidade no interior das cidades. Com o sistema de semáforos nem seria necessária a passagem do metro pelo interior da cidade.

luisistico
Banido
Mensagens: 136
Registado: quinta-feira, 08 junho 2006 9:49

Mensagem por luisistico »

Pooooooois. :roll: A ideia é boa, mas não a estou a ver sequer como uma hipótese em Coimbra, com alguma pena até. Não só pelos decisores, que só por si são como são, fechados, obtusos e sem preocupação com a cidade de facto, mas pelas pessoas da cidade também, as quais as mentes obsoletas não permitem alargar horizontes a vários níveis.
Quem irá achar boa ideia? Imagino até uma situação concreta dentro do autocarro, alguém a dizer algo como Olha agora este/a a por a bicicleta no autocarro! E nós à espera... Pago bilhete para isto... Olha que realmente... Só neste país... Este discurso já se ouve por muito menos!! É triste mas é assim.
Em relação ao outro vídeo... O metro já está aí não tarda (estarei errado?), já nem se colocam outras hipóteses. O eterno síndrome da pequenez com mania das grandezas, de imitar as grandes cidades, que Coimbra sofre, não parece ter cura. Não há forma de pensar por si mesma, como cidade com características próprias e necessidades particulares.
Basta-nos tentar adaptarmo-nos ao que temos, e tentar também obviamente, SEMPRE!, mudar alguma coisa.

Avatar do Utilizador
Ruizito
Lendário
Lendário
Mensagens: 1035
Registado: terça-feira, 25 março 2008 14:36

Mensagem por Ruizito »

Também me parece que não será esse o problema. De facto se existem muitas zonas onde os desníveis são desencorajadores para o uso de bicicleta, existem muitas outras onde tal não se verifica e no entanto bicicletas nem vê-las.
Não me parece que as pessoas que vêm de zonas como Vale das Flores, parte baixa de Santa Clara, toda a margem esquerda desde Bencanta a Taveiro, Pedrulha, Loreto, Estrada de Eiras etc. em direcção ao centro da cidade, tenham grandes desníveis a vencer. Simplesmente é um hábito que não está ainda enraizado.

TrêsPês
Regular
Regular
Mensagens: 108
Registado: sábado, 22 setembro 2007 2:22

Mensagem por TrêsPês »

Ruizito Escreveu: Não me parece que as pessoas que vêm de zonas como Vale das Flores, parte baixa de Santa Clara, toda a margem esquerda desde Bencanta a Taveiro, Pedrulha, Loreto, Estrada de Eiras etc. em direcção ao centro da cidade, tenham grandes desníveis a vencer. Simplesmente é um hábito que não está ainda enraizado.
Concordo contigo, e onde estão as ciclovias para garantir maior segurança ao ciclista, para além de uma maior "auto-satisfação e auto-estima"(com a sensação de pertença e de utilizar algo que está construido propositamente para o efeito) ? Que não hajam em ruas de formato medieval e construidas em zonas estreitas, compreendo, agora, zonas onde as ruas são largas e muitas vezes com paseios exagerados para o número de pessoas que os utiliza (ex. perto das EDP-Vale das Flores ou do INEM-Eiras) só demonstra falta de vontade e/ou de ideias.

Avatar do Utilizador
mustiness
Lendário
Lendário
Mensagens: 1638
Registado: sexta-feira, 25 fevereiro 2005 1:07

Mensagem por mustiness »

Menos bicicletas e mais autocarros seria mais util. Pelo menos até termos uma mentalidade mais holandesa no que toca ao respeito, entre outros.

TrêsPês
Regular
Regular
Mensagens: 108
Registado: sábado, 22 setembro 2007 2:22

Mensagem por TrêsPês »

mustiness Escreveu:Menos bicicletas e mais autocarros seria mais util. Pelo menos até termos uma mentalidade mais holandesa no que toca ao respeito, entre outros.
A mentalidade do uso e posterior abuso do automóvel só apareceu a partir do momento em que as pessoas em Portugal começaram a possuir rendimentos para os ter. Antes disso, andavam a pé, de bicicleta e de Transportes Públicos... A nossa maneira de olhar para a nossa volta está sempre em evolução, e nós até temos uma clima bem favorável...
Se quiserem um exemplo de mudança...olhem para os HUC, um hospital que emprega cerca de 5000 pessoas e que atende uns bons milhares. A pressão social obrigou à primeira tomada de decisão: permitir a entrada dos smtuc no interior (cativa mais as pessoas para a entrada em TP e permite a que todos aqueles q tenham mobilidade reduzida tenham uma vida mais facilitada), segunda medida: acabou de ser criado um parque para bicicletas e para motas com o eliminar da 8 lugares para ligeiros :) já estão a ver a reacção das pessoas :twisted: . Dou os parabéns ao Conselho de Administração por essa medida arrojada, é esse o futuro.

Avatar do Utilizador
Lino
Mítico
Mítico
Mensagens: 8083
Registado: quinta-feira, 14 abril 2005 3:54

Mensagem por Lino »

Só não veem que nas cidades holandesas aquilo é tudo plano, o oposto do nosso caso... só para ir à Praça, pelo caminho mais curto, tenho que descer 2 ladeiras e subir outras duas e que não são brincadeira...

Avatar do Utilizador
cereal86
Experiente
Experiente
Mensagens: 263
Registado: segunda-feira, 28 janeiro 2008 20:35

Mensagem por cereal86 »

Acho uma boa ideia, só é mais chato em tempo de chuva, sou adepto da bicicleta, mas tambem ando de mota!

Avatar do Utilizador
Pretender
Experiente
Experiente
Mensagens: 345
Registado: terça-feira, 12 abril 2005 17:18

Mensagem por Pretender »

Ruizito Escreveu:Também me parece que não será esse o problema. De facto se existem muitas zonas onde os desníveis são desencorajadores para o uso de bicicleta, existem muitas outras onde tal não se verifica e no entanto bicicletas nem vê-las.
Não me parece que as pessoas que vêm de zonas como Vale das Flores, parte baixa de Santa Clara, toda a margem esquerda desde Bencanta a Taveiro, Pedrulha, Loreto, Estrada de Eiras etc. em direcção ao centro da cidade, tenham grandes desníveis a vencer. Simplesmente é um hábito que não está ainda enraizado.
É muito fácil falar mas todas essas zonas apresentam grandes perigos para ciclistas.
Cá não existe a mentalidade de ter cuidado com um ciclista.

Em Coimbra recuso-me a andar de bicicleta. Não quero ficar debaixo de um carro, então nas rotundas...

Na Figueira já consigo andar com outro à vontade.

TrêsPês
Regular
Regular
Mensagens: 108
Registado: sábado, 22 setembro 2007 2:22

Mensagem por TrêsPês »

Pretender Escreveu: Em Coimbra recuso-me a andar de bicicleta. Não quero ficar debaixo de um carro, então nas rotundas...
Também tinha esse pensamento contudo, não sei se é por andarem poucas bicicletas ou se é pela existência de um civismo maior, sinto que existe um respeito maior pelas ciclistas. Verifico isso principalmente nas rotundas, realço que até hoje todos os carros têm parado à entrada da rotunda perdendo a prioridade para mim que circulo na mesma. Atenção que esta regra é recente no código da estrada.
Uma coisa posso dizer, sinto-me seguro a circular, claro sempre de capacete, luzes de presença à noite e com muita atenção aos potenciais perigos e a uma distância e velocidades aceitáveis que dependem sempre da situação.

TrêsPês
Regular
Regular
Mensagens: 108
Registado: sábado, 22 setembro 2007 2:22

Mensagem por TrêsPês »

Não podia deixar de colocar esta imagem que obtive após uma breve estadia num país de seu nome de Suiça. Aquilo que mais salta à vista neste país chama-se ORGANIZAÇÃO. Reparem bem neste simples sinal de trânsito (e lei subjacente):

http://img402.imageshack.us/img402/3159/img0159s.jpg
que demonstra que as coisas simples fazem a diferença no nosso bem estar :roll:. Em termos práticos as ruas de sentido único passam a dois sentidos para bicicletas. Imaginem em Coimbra. Penso que facilitaria a vida a muitos que têm que contornar as colinas desta cidade.

Avatar do Utilizador
Pretender
Experiente
Experiente
Mensagens: 345
Registado: terça-feira, 12 abril 2005 17:18

Mensagem por Pretender »

TrêsPês Escreveu:(...) Imaginem em Coimbra. Penso que facilitaria a vida a muitos que têm que contornar as colinas desta cidade.
Não querendo ser pessimista, mas em Coimbra levava-se com o carro que vinha em sentido 'regulamentar'.
Já quando se vai a pé e tem-se que contornar um carro estacionado no passeio, existem autênticas best@s que ainda parece que aceleram mais...

Avatar do Utilizador
bru_nex
Experiente
Experiente
Mensagens: 467
Registado: sexta-feira, 03 abril 2009 10:52

Mensagem por bru_nex »

A ideia dos sensores no chão para mudar os sinais para verde parece-me excelente e aplicável. Seria brutalíssimo que se investisse em algo do género.
A questão do transporte de bicicletas no autocarro também não me parece um bicho de sete cabeças. Até me parece um desafio interessante pensar-se em formas eficientes (em termos de tempo e de adaptação dos veículos) para se fazer tal coisa.
Os desníveis da cidade não são desculpa. Isso até ajuda. Quando não existirem várias subidas e descidas pelo caminho é simples: desce-se de bicicleta e sobe-se de autocarro.

Já defendi várias vezes aqui no fórum a criação de ciclovias urbanas e de parques de aluguer como acontece em Barcelona. Cada utente tem um passe que usa para desbloquear a bicicleta. Depois pode andar com ela o tempo que precisar (com um óbvio limite) e deixá-la noutro parque onde outra pessoa a pode usar.

Acho bem que se invista no metro. Em termos de sustentabilidade é muito boa aposta, já que permite a circulação sem que se liberte gases nocivos. Claro que há a questão da proveniência da electricidade, mas penso que se pode investir num parque eólico, solar ou numa mini-hídrica para abastecer a rede eléctrica do metro.

Acho que seria uma excelente iniciativa a revisão do projecto inicial da ECOVIA. Usar grandes estacionamentos nas entradas da cidade para acumular os carros dos clientes dos SMTUC é uma excelente ideia. Chegas a Coimbra, deixas o carro num dos estacionamentos de onde saem autocarros de 5 em 5 minutos para servires os principais destinos (Universidade; HUC; Solum). Não digo que fosse haver uma grande adesão logo no início, mas se a ideia fosse realmente vantajosa, as pessoas iriam aproveitar. Mas acho que as pessoas que deixam o carro no estacionamento para apanharem o autocarro não podem ter um passe mais caro do que os outros. Têm de ter um benefício adjacente.


Há uns tempos ouvi falar da construção de uma central geotérmica em Coimbra. Acho uma ideia excelente. Há muito espaço no conselho para se fazer uma estrutura do género e isso ia tornar a cidade mais auto sustentável em termos energéticos. Isso a juntar ao aproveitamento da mini-hídrica do Açude para a rede dos troleicarros são duas iniciativas brutais.

Depois, Coimbra devia ir mais além no que toca ao projecto de Governo para a energia e devia substituir os semáforos por LEDS. Também me parece que alguma iluminação intermitente ao nível do solo nas passadeiras seria uma boa ideia.

Os novos troleicarros também são uma excelente aposta. Uma amiga minha disse-me o seguinte noutro dia: «vejam la... nos SMTUC há mais um autocarro daqueles eléctricos. Não sei para que gastam dinheiro naquilo, em vez de iluminarem bem estas ruas por aqui a cima». Isto para dizer que as pessoas vão ter sempre alguma coisa a dizer. E ter a mente fechada não é desculpa para as coisas não avançarem.

Eu sou de acordo que se deve fazer um plano de sustentabilidade para a cidade de Coimbra. Plano esse que pode ser apresentado à Câmara para apreciação. Para a execução do plano a CMC pode recorrer aos fundos próprios, ao QREN e pedir ajuda a empresas locais que ficariam muito bem vistas por estar a colaborar com a melhoria da qualidade de vida da cidade.

Avatar do Utilizador
Ruizito
Lendário
Lendário
Mensagens: 1035
Registado: terça-feira, 25 março 2008 14:36

Mensagem por Ruizito »

Sem haver fontes de energia alternativas em Coimbra, dificilmente poderá ser melhorada a sua sustentabilidade. Não existe um parque eólico no concelho, não existe qualquer aproveitamento hidro-electrico, foram feitas em tempos êxperiencias com biogás na ETAR do Choupal, mas tanto quanto sei não passaram disso mesmo, aproveitamento solar também nada existe, enfim sem fontes alternativas, por muito que se poupe nunca a cidade será sustentável do ponto de vista energético.