Data/Hora: quarta-feira, 19 junho 2019 23:50


Greve dos professores

Para professores, alunos e funcionários do ensino secundário
Avatar do Utilizador
Chong Li
Lendário
Lendário
 
Mensagens: 2236
Registado: terça-feira, 27 setembro 2005 22:32

Re: Greve dos professores

Mensagempor Chong Li » segunda-feira, 24 junho 2013 22:38

Carol Escreveu:Os mega agrupamentos não aquecem nem arrefecem aos alunos, sejamos sinceros.


Não aquece nem arrefece?! Essa é boa!

Carol Escreveu:As disciplinas que pretendem cortar não fazem realmente falta, e acho que eles agradecem.


Eles até agradeciam se cortassem a Matemática, o Português, também!!

Carol Escreveu:A redução de funcionários também não os afecta directamente. Até porque a maioria das escolas tem excesso de funcionários, mas estão mal distribuídos.


Então e se não for diretamente já não interessa para nada?! A maioria tem excesso de funcionários? Estás muito bem informada sobre as mais de 1000 escolas que existem no país!

Carol Escreveu:O facto de desterrar professores, isso não é de agora, já há muito que os professores andam pelo país inteiro (incluindo ilhas) para darem aulas.


Estamos a falar de desterrar professores que estão no quadro há vários anos e correm o risco de ser colocados a dezenas de kms da sua residência.
E mesmo que assim não fosse. Lá por acontecer há muito, não se pode lutar para ser diferente?
Ou achas que isso não afeta o trabalho de um profissional? Achas que um professor que está a 5 minutos de uma escola tem o mesmo desempenho do que um que tem que fazer dezenas de kms por dia?

Carol Escreveu:A única coisa que é realmente prejudicial para os alunos é o aumento de alunos por turma, o desemprego dos pais e o corte nos apoios. Mas estes aspectos são consequência da nossa economia actual, e não um ataque ao ensino público em si.


E mesmo que fosse só isso, achas pouco?
Consequência da economia? Ou consequência dos corruptos que gerem o país?
"You break my record. Now I break you. Like I broke your friend!"

CHONG LI! CHONG LI! CHONG LI! CHONG LI!CHONG LI! CHONG LI! CHONG LI! CHONG LI!

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11854
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 21:07
Localização: Coimbra

Re: Greve dos professores

Mensagempor Pedro » terça-feira, 25 junho 2013 10:07

Requalificação dos professores é em fevereiro de 2015

O secretário de Estado do Ensino e da Administração Escolar afirmou hoje que há um entendimento com os sindicatos dos professores para que a requalificação seja apenas introduzida em fevereiro de 2015.

"Não deve haver colocações em Setembro porque teremos de aguardar as colocações no primeiro período. A requalificação será sempre em Fevereiro de cada ano", disse João Casanova de Almeida, acrescentando que já a partir de fevereiro de 2014 será testada a requalificação dos professores.

Para isso, sublinhou, foi criada uma comissão mista, integrando membros do Ministério da Educação e dos sindicatos, para avaliar ainda durante este ano letivo a aplicação da requalificação.

O governante, que falava no final de uma reunião com os sindicatos de professores, assinalou que é preciso avaliar bem o sistema de requalificação, não para o retirar aos professores, mas para que olhe para a especificidade da profissão.

Doze horas depois do início da ronda negocial com os 10 sindicatos dos professores, João Casanova de Almeida congratulou-se pelos resultados obtidos nas negociações.

"Hoje tivemos uma ronda final da negociação suplementar relativa ao sistema de rqualificação. Conseguiu-se ultrapassar uma barreira e, por isso, foram feitos avanços significativos e conseguimos encontrar caminhos de convergência para gerar consensos num documento que constitui uma base de compromisso de todas as partes", frisou.

O secretário de Estado disse ainda que a questão do alargamento do horário semanal de 35 para 40 horas "ficou sistematizada".

Na terça-feira, a partir das 10:00, os 10 sindicatos de professores voltam a reunir-se com responsáveis do Ministério da Educação para debater o documento hoje entregue pela tutela.

Hoje, o Ministério da Educação e os sindicatos estiveram reunidos desde as 10:00 em quatro mesas negociais, encontros que se prolongaram até cerca das 21:30.

Fonte: Diário de Notícias


Um dos problemas foi adiado para 2015 e os sindicatos começam logo a ceder... retiro o que disse anteriormente, afinal ainda não foi desta que os representantes dos professores aprenderam alguma coisa. Assim será difícil voltar a recuperar o ensino...

Avatar do Utilizador
Carol
Veterano
Veterano
 
Mensagens: 887
Registado: sábado, 11 novembro 2006 20:28

Re: Greve dos professores

Mensagempor Carol » terça-feira, 25 junho 2013 11:10

Chong Li Escreveu:
Carol Escreveu:Os mega agrupamentos não aquecem nem arrefecem aos alunos, sejamos sinceros.


Não aquece nem arrefece?! Essa é boa!

Carol Escreveu:As disciplinas que pretendem cortar não fazem realmente falta, e acho que eles agradecem.


Eles até agradeciam se cortassem a Matemática, o Português, também!!


Isto é contradizer por contradizer...
Obviamente as disciplinas a ser reduzidas não seriam essas, como deves saber. E disciplinas como estudo acompanhado e outras que tais não fazem falta nenhuma.


Chong Li Escreveu:
Carol Escreveu:A redução de funcionários também não os afecta directamente. Até porque a maioria das escolas tem excesso de funcionários, mas estão mal distribuídos.


Então e se não for diretamente já não interessa para nada?! A maioria tem excesso de funcionários? Estás muito bem informada sobre as mais de 1000 escolas que existem no país!

Por acaso estou. Tenho acesso privilegiado a informação sobre todas as escolas da zona centro, e sei bem qual é a situação quanto aos funcionários. As escolas passam a vida a pedir mais vagas para auxiliares porque não sabem fazer a devida distribuição dos que têm.


Chong Li Escreveu:
Carol Escreveu:O facto de desterrar professores, isso não é de agora, já há muito que os professores andam pelo país inteiro (incluindo ilhas) para darem aulas.


Estamos a falar de desterrar professores que estão no quadro há vários anos e correm o risco de ser colocados a dezenas de kms da sua residência.
E mesmo que assim não fosse. Lá por acontecer há muito, não se pode lutar para ser diferente?
Ou achas que isso não afeta o trabalho de um profissional? Achas que um professor que está a 5 minutos de uma escola tem o mesmo desempenho do que um que tem que fazer dezenas de kms por dia?

Carol Escreveu:A única coisa que é realmente prejudicial para os alunos é o aumento de alunos por turma, o desemprego dos pais e o corte nos apoios. Mas estes aspectos são consequência da nossa economia actual, e não um ataque ao ensino público em si.


E mesmo que fosse só isso, achas pouco?
Consequência da economia? Ou consequência dos corruptos que gerem o país?


Nem todos podemos estar a 5 minutos do emprego.

Seja consequência do que for, são medidas que no nosso estado de coisas se tornam necessárias. E eu não concordo com elas, obviamente, mas são males necessários devido ao estado a que chegámos.
“I have dreamt in my life, dreams that have stayed with me ever after, and changed my ideas; they have gone through and through me, like wine through water, and altered the color of my mind. And this is one: I'm going to tell it - but take care not to smile at any part of it.”

http://tothinkof.blogspot.pt/ Exposições de uma mente perturbada

Avatar do Utilizador
Chong Li
Lendário
Lendário
 
Mensagens: 2236
Registado: terça-feira, 27 setembro 2005 22:32

Re: Greve dos professores

Mensagempor Chong Li » terça-feira, 25 junho 2013 13:25

Carol Escreveu:Obviamente as disciplinas a ser reduzidas não seriam essas, como deves saber. E disciplinas como estudo acompanhado e outras que tais não fazem falta nenhuma.


Não foi o estudo acompanhado e a outra da área projeto. Essas até dou de barato. Houve redução nas outras, como a História e Geografia, Ed. Física. E mesmo a Matemática e o Português ao contrário do que ele veio berrar aos 7 ventos não foram reforçadas.


Carol Escreveu:Nem todos podemos estar a 5 minutos do emprego.


Pois não, mas uma coisa é meia hora. Outra é andar a fazer mais de 100 kms todos os dias, quando não é mais.
E outra é estar há anos perto da escola e de um momento para o outro ser desterrada.

Carol Escreveu:Seja consequência do que for, são medidas que no nosso estado de coisas se tornam necessárias. E eu não concordo com elas, obviamente, mas são males necessários devido ao estado a que chegámos.


Tornam-se necessárias devido aos corruptos que andaram a gerir isto. E se as pessoas se calarem mais eles abusam.
Olha se eles ontem e hoje já não começaram a arranjar alternativas e a apresentar propostas.
E foi devido a quê? Não foi graças aos que furaram a greve, porque "coitadinhos dos meninos", de certeza....
"You break my record. Now I break you. Like I broke your friend!"

CHONG LI! CHONG LI! CHONG LI! CHONG LI!CHONG LI! CHONG LI! CHONG LI! CHONG LI!

Avatar do Utilizador
pedro.slv
Regular
Regular
 
Mensagens: 164
Registado: domingo, 08 agosto 2010 11:26

Re: Greve dos professores

Mensagempor pedro.slv » terça-feira, 25 junho 2013 21:50

Carol Escreveu:Os mega agrupamentos não aquecem nem arrefecem aos alunos, sejamos sinceros.


Isso dizes tu, mas não quer dizer que seja verdade :lol:

Antigamente, quando um professor estava doente por mais de 30 dias era contratado outro com igual formação para o substituir.
Agora, com os mega agrupamentos, é possível um professor do secundário ser colocado a dar aulas a alunos da escola primária.
Imagina que és professora de... sei lá... Matemática e costumas das aulas a alunos do 12º ano e um belo dia dizerem-te que vais dar aulas a alunos da primária de uma outra escola que faz parte do mesmo mega agrupamento? Que vais ensiná-los a ler e a escrever?
A mim parece-me que os alunos saem prejudicados porque a formação da professora não foi relativa ao nível de ensino que ficou a lecionar.

Nota: as deslocações entre escolas não são pagas, ao contrário de outras profissões em que existe subsídio de deslocação.

Carol Escreveu:A redução de funcionários também não os afecta directamente. Até porque a maioria das escolas tem excesso de funcionários, mas estão mal distribuídos.


Convido-te a ler: Sequestra, agride e ameaça de morte http://www.noticiasaominuto.com/pais/84045/sequestra-agride-e-amea%C3%A7a-de-morte-aos-15-anos

Segundo a notícia, o aluno aproveitou uma breve ausência da diretora da escola para sair do gabinete, entrar na sala de aula e agredir violentamente a professora na cabeça, deixando-a inconsciente. Sequestrou ainda os restantes alunos.

Eu ainda sou do tempo em que as escolas tinham 1 funcionário em cada piso. Agora, não existe nem mesmo 1 funcionário por edifício.
Palpita-me que se existissem mais funcionários a controlar os alunos este e outro tipo de situações (ex: tráfico de substências ilícitas) seria muito mais difícil.

Dizes que os funcionários estão mal distribuídos... Dizes que tens dados privilegiados, mas não concretizas. Se sabes, esclarece-nos a nós todos. Onde estão eles afinal?

Carol Escreveu:O facto de desterrar professores, isso não é de agora, já há muito que os professores andam pelo país inteiro (incluindo ilhas) para darem aulas.


Não queiras comparar o incomparável...
Os contratados sempre andaram por todo o país. Mas, os professores que faziam parte do quadro de uma escola e estabilidade profissional agora estão sujeitos a serem enviados para bem longe da sua família.
Se tivesses marido e filhos, com certeza que quando saem as colocações estarias ansiosa por saber se ficavas perto da família ou ias alugar um quarto a 100Km de casa e passar a ver a família apenas ao fim-de-semana...
Penso que então seria provável que mudasses de ideia relativamente a este assunto. Mas, como não é "a tua guerra", acredito que este tipo de problema social te passe ao lado.
Imagem

Avatar do Utilizador
|zype|
Experiente
Experiente
 
Mensagens: 220
Registado: segunda-feira, 12 setembro 2011 0:13
Localização: Santa Clara

Re: Greve dos professores

Mensagempor |zype| » terça-feira, 25 junho 2013 23:35

pedro.slv Escreveu:Os contratados sempre andaram por todo o país. Mas, os professores que faziam parte do quadro de uma escola e estabilidade profissional agora estão sujeitos a serem enviados para bem longe da sua família.
Se tivesses marido e filhos, com certeza que quando saem as colocações estarias ansiosa por saber se ficavas perto da família ou ias alugar um quarto a 100Km de casa e passar a ver a família apenas ao fim-de-semana...
Penso que então seria provável que mudasses de ideia relativamente a este assunto. Mas, como não é "a tua guerra", acredito que este tipo de problema social te passe ao lado.


E então? são coisas para quem quer trabalhar, e até é muito bom ver ao fim de semana, até porque há muitos empregos (bem mais duros), onde ficas semanas ou meses sem ver familia, mas pronto
ESEC

Avatar do Utilizador
Tide
Experiente
Experiente
 
Mensagens: 358
Registado: sexta-feira, 02 julho 2010 18:40

Re: Greve dos professores

Mensagempor Tide » quarta-feira, 26 junho 2013 0:21

É verdade que há profissões que obrigam a períodos de deslocação superiores e em condições mais extremas, mas também é verdade que não estão a formar futuros cidadãos.

Olhar para o ensino com uma visão mercantilista, apenas leva a que o nível baixe (ainda mais). É inadmissível que ano após ano assistamos à nivelação por baixo de alunos e professores.
Feedback, blood & destruction.

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11854
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 21:07
Localização: Coimbra

Re: Greve dos professores

Mensagempor Pedro » quarta-feira, 26 junho 2013 10:03

Confirma-se que os sindicatos consideraram adiar parte do problema para 2015 como sendo uma vitória. Assim não vão lá.

Avatar do Utilizador
Carol
Veterano
Veterano
 
Mensagens: 887
Registado: sábado, 11 novembro 2006 20:28

Re: Greve dos professores

Mensagempor Carol » quarta-feira, 26 junho 2013 12:39

pedro.slv Escreveu:Isso dizes tu, mas não quer dizer que seja verdade :lol:

Antigamente, quando um professor estava doente por mais de 30 dias era contratado outro com igual formação para o substituir.
Agora, com os mega agrupamentos, é possível um professor do secundário ser colocado a dar aulas a alunos da escola primária.
Imagina que és professora de... sei lá... Matemática e costumas das aulas a alunos do 12º ano e um belo dia dizerem-te que vais dar aulas a alunos da primária de uma outra escola que faz parte do mesmo mega agrupamento? Que vais ensiná-los a ler e a escrever?
A mim parece-me que os alunos saem prejudicados porque a formação da professora não foi relativa ao nível de ensino que ficou a lecionar.

Nota: as deslocações entre escolas não são pagas, ao contrário de outras profissões em que existe subsídio de deslocação.


Isso não funciona assim nos agrupamentos pequenos e não vai funcionar assim nos mega agrupamentos.
As pessoas estão a fazer um alarido enorme por nada. Já existiam agrupamentos com grande número de escolas e nunca ninguém se queixou, mas agora com os mega agrupamentos lembraram-se de mil e uma razões para reclamar.

pedro.slv Escreveu:Convido-te a ler: Sequestra, agride e ameaça de morte http://www.noticiasaominuto.com/pais/84045/sequestra-agride-e-amea%C3%A7a-de-morte-aos-15-anos

Segundo a notícia, o aluno aproveitou uma breve ausência da diretora da escola para sair do gabinete, entrar na sala de aula e agredir violentamente a professora na cabeça, deixando-a inconsciente. Sequestrou ainda os restantes alunos.

Eu ainda sou do tempo em que as escolas tinham 1 funcionário em cada piso. Agora, não existe nem mesmo 1 funcionário por edifício.
Palpita-me que se existissem mais funcionários a controlar os alunos este e outro tipo de situações (ex: tráfico de substências ilícitas) seria muito mais difícil.

Dizes que os funcionários estão mal distribuídos... Dizes que tens dados privilegiados, mas não concretizas. Se sabes, esclarece-nos a nós todos. Onde estão eles afinal?


Lamento informar-te que vives num mundo um bocadinho utópico se achas que um funcionário poderia evitar qualquer dessas actividades. Os alunos quando não têm formação cívica conveniente fazem o que querem dos professores, quanto mais dos funcionários.

o que queres que concretize exactamente? Não posso partilhar informações que são confidenciais. Apenas referi que tinha conhecimento das situações para justificar a minha opinião.

pedro.slv Escreveu:Não queiras comparar o incomparável...
Os contratados sempre andaram por todo o país. Mas, os professores que faziam parte do quadro de uma escola e estabilidade profissional agora estão sujeitos a serem enviados para bem longe da sua família.
Se tivesses marido e filhos, com certeza que quando saem as colocações estarias ansiosa por saber se ficavas perto da família ou ias alugar um quarto a 100Km de casa e passar a ver a família apenas ao fim-de-semana...
Penso que então seria provável que mudasses de ideia relativamente a este assunto. Mas, como não é "a tua guerra", acredito que este tipo de problema social te passe ao lado.


Não estou a comparar o incomparável. Sempre houve, e haverá cada vez mais, professores já com bastantes anos de serviço que ficam longe do lugar de residência. Não há lugares cómodos para todos E mais uma vez reitero que ainda não se sabe como vai funcionar o sistema da mobilidade.

E mais uma vez vejo pessoas a julgar sem conhecerem os factos. Não tenho de o dizer a ninguém, mas, apesar de eu não ser professora, também estou envolvida nessa guerra. Este tipo de problema social passa-me bem por perto.
“I have dreamt in my life, dreams that have stayed with me ever after, and changed my ideas; they have gone through and through me, like wine through water, and altered the color of my mind. And this is one: I'm going to tell it - but take care not to smile at any part of it.”

http://tothinkof.blogspot.pt/ Exposições de uma mente perturbada

Avatar do Utilizador
Chong Li
Lendário
Lendário
 
Mensagens: 2236
Registado: terça-feira, 27 setembro 2005 22:32

Re: Greve dos professores

Mensagempor Chong Li » quarta-feira, 26 junho 2013 15:46

|zype| Escreveu:E então? são coisas para quem quer trabalhar, e até é muito bom ver ao fim de semana, até porque há muitos empregos (bem mais duros), onde ficas semanas ou meses sem ver familia, mas pronto


Pela maneira como te exprimes em relação a uma classe profissional fundamental para a sociedade, nota-se um certo recalmento e frustação.
Já percebemos que ninguém aqui te vai fazer mudar de opinião ou tentar que percebas minimamente a questão. É preciso ter um pouco mais de maturidade para tal. É normal, quando se é mais jovem. Julgamo-nos donos e senhores.

Por exemplo, quando há uma greve de outra classe profissional, eu faço um esforço por tentar compreendê-la, se quiser opiniar. Normalmente não o faço, pois não estou por dentro do assunto. Não me armo em treinador de bancada e digo que "o que eles não querem é trabalhar". Quando os estivadores estiveram em greve, que causaram milhões e milhões de euros de prejuízo ao país, mas não houve tanta celeuma. Sabes porquê? Porque poucas pessoas sabem para que é que servem os estivadores. Logo não opinam. Ou então, fazem como o típico tuga e dizem: "eles não querem é trabalhar".

Na educação é diferente. Como todos tiveram acesso a ela, ou em dado momento da vida dependeram de um professor, julgam que muito sabem e percebem do assunto e portanto, todos mandam palpites. Desde o Marcelo Rebelo de Sousa (que quem está por dentro destas questões, percebe nitidamente que ele está completamente fora do que se passa nas escolas), passando pelo Sousa Tavares (outro que opinia sobre tudo e mais alguma coisa mas só lança mentiras, para envenenar a opinião pública) até a um |zype|, que numa simples linha consegue dar dois erros ortográficos.
Portanto há sempre quem venha zurzir nos professores, sem sequer saber o que é uma escola. Apenas porque passou por lá, julga-se um conhecedor profundo. Não passam de treinadores de bancada que vêm apenas destilar o seu veneno sobre uma classe profissional que devia ser estimada.

Estes que destilam ódio atrás de ódio, não sabem por exemplo, que já nem sequer, em certas escolas, há papel para fotocópias, enquanto o ministro tem à sua disposição 13 motoristas que ganham mais do que qualquer professor. Não interessa que um professor tenha que lidar com 30 alunos por turma, quando com esta requalificação das escolas pela Parque Escolar, a salas forma feito para um máximo de 28. Nem sequer interessa saber que o FMI quer que este número seja aumentado. Um dia o país pagará bem caro o que está a ser feito ao ensino em Portugal. Talvez aí se dê valor aos professores. Pode ser é que seja tarde.

É certo que todos temos direito a ter uma opinião, mas convém que seja esclarecida e fundamentada, o que infelizmente não acontece na maior parte dos casos.
"You break my record. Now I break you. Like I broke your friend!"

CHONG LI! CHONG LI! CHONG LI! CHONG LI!CHONG LI! CHONG LI! CHONG LI! CHONG LI!

Avatar do Utilizador
|zype|
Experiente
Experiente
 
Mensagens: 220
Registado: segunda-feira, 12 setembro 2011 0:13
Localização: Santa Clara

Re: Greve dos professores

Mensagempor |zype| » quinta-feira, 27 junho 2013 3:07

Chong Li Escreveu:até a um |zype|, que numa simples linha consegue dar dois erros ortográficos.


oh, desculpa lá, na aula em que o professor tinha planeado essa matéria, ocorreu uma greve dos transportes, não tive autocarro para ir prá escola.
Na semana seguinte houve dos professores, não houve aulas.
Na semana a seguir aconteceu a greve geral, e como até tava sol, o professor voltou a fazer greve, foi estender a toalha na praia, e voltei a não ter a tal aula de substituição.
E como já távamos em final de periodo, lá saltámos essa aula para concluir o ano.

E aqui estou eu, à espera da minha aula de ortografia, isto porque neste país, as pessoas esquecem-se que para além da greve ser um direito, é acima de tudo um DEVER, mas o egoísmo fala sempre mais alto.
ESEC

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11854
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 21:07
Localização: Coimbra

Re: Greve dos professores

Mensagempor Pedro » sexta-feira, 28 junho 2013 14:30

Eu diria que esta é uma daquelas situações em que conhecer bem a situação influencia imenso a opinião. Eu já tive uma opinião negativa dos professores... até ao momento em que dei aulas. A minha opinião mudou por completo ao conhecer por dentro a situação e ao ver os problemas e dificuldades que os professores enfrentam todos os dias. A situação é dificultada pelo modo como os sindicatos, que supostamente deviam defender os professores, concentrarem-se apenas nos interesses de uma parte e sacrificarem sempre os mesmos nas negociações com o governo.

Actualmente já estou "desligado" do ensino porque cheguei a um ponto em que deixei de ver qualquer futuro na educação, mas tenho pena de ver o rumo que as coisas estão a tomar. É uma área fundamental para o crescimento do país e que está a ser completamente destruída. Vão ser precisos anos para conseguirmos recuperar do que tem sido feito nos últimos anos.

Avatar do Utilizador
pedro.slv
Regular
Regular
 
Mensagens: 164
Registado: domingo, 08 agosto 2010 11:26

Re: Greve dos professores

Mensagempor pedro.slv » terça-feira, 09 julho 2013 21:49

|zype| Escreveu:
Chong Li Escreveu:até a um |zype|, que numa simples linha consegue dar dois erros ortográficos.


E como já távamos em final de periodo, lá saltámos essa aula para concluir o ano.


Continuas a dar erros ortográficos... Provavelmente foram palavras leccionadas nos dias que não foste às aulas porque coincidiram com greves nos transportes :lol:

Mas, continuando na temática das aulas, segundo uma notícia publicada a 2013-06-26 no Jornal de Notícias, "Os professores portugueses dão mais horas de aulas (componente letiva) do que a maioria dos docentes nos países analisados no novo relatório sobre a Educação, divulgado ontem pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico)."

|zype| Escreveu: neste país, as pessoas esquecem-se que para além da greve ser um direito, é acima de tudo um DEVER


Acho que escreveste o contrário daquilo que querias dizer... Como escreveste que a greve além de ser um direito é um dever, estás então a dizer que as pessoas devem fazer greve.

Parece-me que existiram muitas greves coincidentes com as tuas aulas de português... Um dia destes terminas e um curso superior, mas continuarás a ter dificuldades na escrita.
Imagem

Avatar do Utilizador
|zype|
Experiente
Experiente
 
Mensagens: 220
Registado: segunda-feira, 12 setembro 2011 0:13
Localização: Santa Clara

Re: Greve dos professores

Mensagempor |zype| » quarta-feira, 10 julho 2013 0:34

vocês quando não têm mais nada para dizer, começam a falar dos erros ortográficos, o normal dos comentadores de internet, eu não estou a fazer uma tese, estou num forum, sorry about that.

ah, e quando falo em dever, estou a falar em dever de respeitar as outras pessoas, e não do egoísmo que a comum "greve" caracteriza.. porque não fazerem greve de zelo, que é algo que aprovo a 100% e apoio ? ah pois, não dá jeito, trabalhar cansa. pois.
ESEC

Avatar do Utilizador
Chong Li
Lendário
Lendário
 
Mensagens: 2236
Registado: terça-feira, 27 setembro 2005 22:32

Re: Greve dos professores

Mensagempor Chong Li » quarta-feira, 10 julho 2013 1:47

|zype| Escreveu:trabalhar cansa. pois.


Mas fazes essa afirmação por experiência própria ou por ouvires falar os outros?
Aposto mais na segunda.
"You break my record. Now I break you. Like I broke your friend!"

CHONG LI! CHONG LI! CHONG LI! CHONG LI!CHONG LI! CHONG LI! CHONG LI! CHONG LI!

AnteriorPróximo

Voltar para Secundário

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante