Data/Hora: sábado, 23 março 2019 6:14


Proibição de praxes - poderá acontecer?

Para professores, alunos e funcionários do ensino superior
Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11853
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07
Localização: Coimbra

Proibição de praxes - poderá acontecer?

Mensagempor Pedro » segunda-feira, 12 setembro 2016 15:36

Universidade do Algarve decreta tolerância zero às praxes

Depois de uma praxe violenta em 2015 ter resultado no internamento de uma aluna, a universidade decidiu impor um regime de tolerância zero às praxes académicas, realizadas dentro e fora do campus da instituição.

A Universidade do Algarve decidiu impor um regime de tolerância zero às praxes académicas, realizadas dentro e fora do campus da instituição. O despacho assinado pelo reitor, e a que a Renascença teve acesso, inclui um conjunto de regras que os alunos devem respeitar. O seu incumprimento é considerado infracção disciplinar.

António Branco quer garantir um acolhimento tranquilo aos novos alunos e, por isso, proibiu qualquer praxe esta semana, de modo a que as matrículas e inscrições “decorram com toda a serenidade e normalidade”.

O reitor determina ainda que nas actividades de praxe se impeça “os novos estudantes de frequentar as aulas” e se force os alunos a participar “em actividades que considerem indignas ou desadequadas à sua expressão individual”.

O despacho proíbe também a promoção de “actividades, fora ou dentro dos ‘campi’ da universidade que lesem o bom nome e imagem da instituição”.

Relativamente ao desfile académico, que “ocupa espaços da cidade de Faro e, assim, interfere com a imagem da Universidade junto dos cidadãos”, o reitor sublinha que é proibido “usar substâncias ou produtos que ofendam a higiene e a saúde, individual e pública, nomeadamente que visem a criação de maus odores e sujidade nos estudantes”.

“Distribuir ou fornecer, a qualquer título, bebidas alcoólicas a estudantes que integrem o cortejo”, está igualmente proibido.

O incumprimento destas regras são considerados infracção disciplinar, pelo que “qualquer reclamação recebida relativamente ao assunto será seriamente averiguada e, em caso disso, dará lugar a um processo disciplinar ou, em última instância, a participação às autoridades judiciais”, lê-se.

No início do passado ano lectivo, uma caloira ficou gravemente ferida e teve de ser internada no hospital na sequência de uma praxe. O caso remonta à noite de 23 de Setembro e foi denunciado pelos pais da aluna de 19 anos. Os novos alunos foram enterrados na areia da praia de Faro e alegadamente obrigados a ingerir álcool.

A Universidade do Algarve decidiu aplicar sanção de advertência escrita a dois alunos envolvidos. De acordo com um comunicado da instituição de ensino superior, depois de concluído o processo disciplinar, o reitor determinou a sanção de advertência escrita averbada nos processos individuais dos estudantes.

Fonte: RR


Ultimamente tem-se assistido a uma generalização da visão negativa das praxes. Hoje vi esta notícia e parece-me que é a primeira vez que uma Universidade proíbe por completo estas actividades. Pessoalmente, também não vejo grande valor na parte das praxes que aqui está a ser proibida. Tendo em conta a informação que tem surgido ao longo dos últimos meses, diria que caminhamos para uma generalização desta proibição (não ficaria surpreendido se fosse mesmo a nível do Ministério).

A Universidade do Algarve não tem grande tradição académica, pelo que esta é uma proibição que não me parece vá ter grande impacto para eles. Mas será interessante se algo deste género algum dia chegar à Universidade de Coimbra... como é que será a reacção?

Avatar do Utilizador
LIC
Experiente
Experiente
 
Mensagens: 477
Registado: quinta-feira, 11 dezembro 2008 22:04
Localização: com os carrinhos em miniatura

Re: Proibição de praxes - poderá acontecer?

Mensagempor LIC » segunda-feira, 19 setembro 2016 15:30

Já nas matrículas, nas Químicas andavam lá uns a berrar.
Hoje já filas e berros por todo o lado, vá que a malta da FMUC não veio cá abaixo.

Uma coisa parva: Continuam a por os caloiros com a roupa do avesso. A mim nunca mo fizeram. Aliás, essa coisa da roupa começou algures em 2004/2005. Quem terá sido o palerma que trouxe essa moda?
Mais uma coisa parva: Caloiros com os pés em cima das cadeiras nas cantinas. Um gajo depois suja as calças e não sabe como. Enfim.

Situações normais nesta Coimbra cuja Praxe já não é o que nunca foi (alguém se lembra deste grafitti na parede da FLUC?)
Coro da Capela da Universidade de Coimbra
https://www.facebook.com/corocapela.universidadecoimbra

Avatar do Utilizador
LIC
Experiente
Experiente
 
Mensagens: 477
Registado: quinta-feira, 11 dezembro 2008 22:04
Localização: com os carrinhos em miniatura

Re: Proibição de praxes - poderá acontecer?

Mensagempor LIC » segunda-feira, 19 setembro 2016 15:35

Se bem que a DGES com estes cartazes também não ajuda:

http://pbs.twimg.com/media/CsZ2Y5MXEAAslhg.jpg
Coro da Capela da Universidade de Coimbra
https://www.facebook.com/corocapela.universidadecoimbra


Voltar para Universidade

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante

cron