Estoril - Académica

Para comentar e discutir o desporto profissional, amador e de lazer em Coimbra
Bloqueado
Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
Mensagens: 11885
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07
Localização: Coimbra
Contacto:

Estoril - Académica

Mensagem por Pedro » sexta-feira, 12 novembro 2004 13:15

11-11-2004
José Armando Torres

Mexer para ganhar


João Carlos Pereira deve operar três mexidas no “onze” da Académica para o encontro desta noite com o Estoril.

A Briosa tenta, hoje à noite (21H30), alcançar a primeira vitória “fora de portas” desta temporada. O encontro, que terá lugar no Estádio Coimbra da Mota, poderá trazer uma Académica diferente da que alinhou, na ronda transacta, frente à U. Leiria. Com Tixier castigado, João Carlos Pereira vai operar mudanças no sector defensivo, sendo provável a adaptação de Vasco Faísca a “trinco”, como já aconteceu na presente temporada. Desta forma, Zé Castro deve fazer parte dos titulares, para completar a dupla de defesas–centrais com Zé António. Os brasileiros Dionattan e Luciano também deverão fazer parte das primeiras escolhas do técnico academista, ocupando lugares no lado esquerdo e direito do meio–campo, respectivamente. Segundo o treinador academista, o Estoril “é uma equipa moralizada” - vem de duas vitórias consecutivas - e essa poderá ser a principal dificuldade que a Briosa irá encontrar. No entanto, João Carlos Pereira assegura que, apesar dos resultados, a Briosa não está desmoralizada e vai corresponder. “Este não é um jogo de vida ou de morte”, lembra o treinador, assumindo a importância de “fazer o maior número de pontos fora”. João Carlos Pereira admite que, extra–muros, a equipa “não tem sido tão forte como desejaríamos, mas estamos a trabalhar para inverter essa tendência”.

Resistente à pressão dos pontos, o treinador admite mexer no “onze” e na estrutura da equipa frente ao Estoril, já que é preciso uma “adaptação às circunstâncias”. João Carlos Pereira assume que Dário “trouxe um pouco mais de qualidade ao ataque”, mas a equipa debate–se ainda com a falta de golos: “Falta meter a bola na baliza”, disse. O técnico não sente o lugar em perigo e reitera que “os meus desafios são iguais, quer esteja num bom ou mau momento”.

A terminar, João Carlos Pereira recusou–se a abordar possíveis contratações em Janeiro, até porque “este não é o momento ideal para falar disso”. Todavia, (re)admitiu que o plantel apresenta “algumas lacunas”, sendo possível a saída de alguns elementos aquando da reabertura das inscrições.
Fonte: Diário "As Beiras"


Vamos ver como corre. No jogo contra o Leiria falhámos oportunidades de golo suficientes para ganhar... pode ser que agora as marquem :).

Avatar do Utilizador
ZeKaTreKa
Estreante
Estreante
Mensagens: 10
Registado: quinta-feira, 11 novembro 2004 19:07

Mensagem por ZeKaTreKa » sexta-feira, 12 novembro 2004 14:48

Eh hojeeeeeeeee!!!!! as 21:30!!
Po"#a o Dario ter falhado akele penalty contra o Leiria... bah :cry:
Pode ser k hj tenhamos mais sorte. Bem estamos a precisar!

BRIOOOOOOOOOOOOOOOSA!!!! :D

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
Mensagens: 11885
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07
Localização: Coimbra
Contacto:

Mensagem por Pedro » sexta-feira, 12 novembro 2004 14:51

E não foi só o penalty... aqueles dois golos que o Joeano falhou também foram... :shock: acho que até eu marcava aquilo :lol:

Avatar do Utilizador
metralha761
Iniciado
Iniciado
Mensagens: 55
Registado: sexta-feira, 12 novembro 2004 12:31
Localização: Patopolis
Contacto:

Mensagem por metralha761 » sexta-feira, 12 novembro 2004 14:56

Espero k ganhe :D ela precisa de uns pontos pa se safar.
A xidade maravilhosa.
Onde anda ela :roll:

Avatar do Utilizador
Jeordie
Experiente
Experiente
Mensagens: 200
Registado: quinta-feira, 11 novembro 2004 23:59
Localização: Margem Esquerda
Contacto:

Mensagem por Jeordie » sexta-feira, 12 novembro 2004 19:43

Eu sinceramente a ver como a equipa tem jogado ultimamente tenho ficado desmoralizado, não sei como é que os jogadores não ficam :shock:
O que falta ali é um extremo criativo e um homem no meio-campo que saiba segurar o jogo. Já nem falo de um ponta-de-lança que saiba marcar golos com grande instinto porque isso falta desde que o João Tomás saiu.
Enfim... vamos lá ganhar isso!!
I just want something I can never have

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
Mensagens: 11885
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07
Localização: Coimbra
Contacto:

Mensagem por Pedro » sexta-feira, 12 novembro 2004 19:57

Os jogadores também devem andar desmoralizados. Pelo menos foi isso que o Paulo Adriano disse quando o pessoal da Mancha Negra falou com ele. Pelo que vi com o Leiria, o que falta é mesmo o tal ponta de lança... a equipa até cria situações de perigo, mas quando chega o momento decisivo, falha.

Avatar do Utilizador
ZeKaTreKa
Estreante
Estreante
Mensagens: 10
Registado: quinta-feira, 11 novembro 2004 19:07

Mensagem por ZeKaTreKa » sábado, 13 novembro 2004 0:49

GANHAMOS!!!!!!!
Fomos valentemente roubados, mas ganhamos!
Gajos pra rua com faltas inexistentes... 5 mins de compensaçao.. nada os deitou abaixo... agora verdade seja dita. ERA O ESTORIL!
Ainda falta mto campeonato.. e n tou a ver a Académica a dar-lhe com força..
De qqr forma.. +3 pontitos. Menos mal.

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
Mensagens: 11885
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07
Localização: Coimbra
Contacto:

Mensagem por Pedro » sábado, 13 novembro 2004 10:18

Académica obtém primeira vitória fora de casa
Francisca Moreira

No encontro que deu início à 10ª jornada da Superliga, os "estudantes" venceram o Estoril por 1-0.

Depois de uma primeira parte fraca, em que ambas as equipas demonstraram mau futebol, a Académica entrou melhor no segundo tempo e chegou ao golo aos 53 minutos. Rafael Gaúcho, depois de um trabalho individual, rematou de fora da área, sem hipóteses para Jorge Baptista.

Na parte final, a Briosa passou por alguns calafrios, em especial após a expulsão de Nuno Luís. Hugo Santos e Yuri fizeram a bola embater nos postes da baliza de Pedro Roma e levaram os "estudantes" a remeter-se à sua área.

Com este resultado, a Académica somou os seus primeiros três pontos fora de casa na presente edição da Superliga. Na próxima jornada, os estudantes recebem no Estádio Cidade de Coimbra o Belenenses.
Fonte: acabra.net


O Estoril tem sido uma equipa de dias... num dia dá-lhes para jogar bem, no outro não acertam uma. Parece que hoje estavam num dia mau :). Vamos ver se no próximo jogo voltamos a ganhar.

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
Mensagens: 11885
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07
Localização: Coimbra
Contacto:

Mensagem por Pedro » sábado, 13 novembro 2004 10:42

E agora a versão do Diário de Coimbra :).
“Revolta” dos estudantes começou no Estoril

Estoril 0

1 – Jorge
2 – Rui Duarte
3 – João Pedro
4 – Dorival (cap)
8 – Elias
13 – Buba
16 – Pinheiro
20 – N´Doye (20m)
21 – Arrieta
25 – Ali (45m)
26 – João Paulo (61m)

Suplentes
12 – Bruno
6 – Paulo Sousa
7 – Torres
9 – Hugo Santos (45m)
11 – Yuri (61m)
15 – Fellahi (45m)
18 – Cissé
Treinador
Litos


Académica 1

24 – Pedro Roma
4 – Vasco Faísca
7 - Luciano (88m)
8 - Rafael Gaúcho (71m)
10 – Ricardo Fernandes
11 – Zé António
13 – Zé Castro
21 – Fredy
23 – Dionattan (79m)
27 – Nuno Luís (cap)
85 – Dário

Suplentes
1 – Pedro Gomes
2 -. Bruno Leite
9 – Joeano (88m)
19 – Paulo Adriano (71m)
22 – Sarmento
28 – Nuno Piloto (79m)
37 – Kenny Cooper
Treinador
João Carlos Pereira.


Estádio António Coimbra da Mota, no Estoril.
Assistência: cerca de 2.000 espectadores.
Árbitro: Artur Soares Dias (Porto)
Assistentes: José Ramalho e Carlos Nilha.
Ao intervalo: 0-0.
Marcadores: Rafael Gaúcho (53m),
Acção disciplinar: cartão amarelo para Elias (27m), Nuno Luís (79m e 83m), Luciano (81m) e Nuno Piloto (90m); cartão vermelho para Nuno Luís (83m p.a).

Um golo do brasileiro Rafael Gaúcho foi suficiente para a Académica conquistar os primeiros pontos, e logo três, fora de Coimbra na edição 2004/2005 da SuperLiga.

De fácil nada teve a vitória academista, uma vez que o Estoril foi um adversário que, pelo que produziu, essencialmente após a expulsão de Nuno Luís, não merecia ter sido da Amoreira sem pontos na algibeira, podendo mesmo queixar-se da falta de sorte, uma vez que enviou duas bolas aos postes da baliza defendida por Pedro Roma.

Todavia, este desiderato não pode retirar mérito à vitória dos estudantes, pois os pupilos de João Carlos Pereira lutaram por esse resultado desde os primeiros minutos, estando consciente que uma derrota poderia colocá-los numa posição bastante intranquila.

Com um meio-campo coeso e organizado, onde Ricardo Fernandes foi a peça com menor rendimento, coube a Rafael Gaúcho a missão de pensar o futebol academista e o brasileiro não se atemorizou com tal tarefa, revelando mesmo dotes de bom estratega, aliás, tendo saído dos seus pés o golo que permitiu aos estudantes quebrarem o ciclo vitorioso estorilista, que já durava há duas jornadas.


Losango eficaz

Com a moral em alta a equipa orientada por Litos, que alinhou em 4x3x3, revelou, a espaços, argumentos válidos para conseguir outro resultado, mas teve pela frente uma Académica que realizou, talvez, a melhor exibição da temporada e usufruiu da sorte do jogo.

A boa circulação de bola apresentada pelos locais não retirou o sono aos conimbricenses, que passaram por algumas (mas poucas) situações aflitivas, mas ou os postes ou a defesa, incluindo Pedro Roma, que esteve muito bem e contou com Zé Castro pela primeira vez na condição de titular, iam chegando para as encomendas.

Em relação ao desafio com o Leiria, João Carlos Pereira efectuou três alterações. Tixier (castigado), Joeano e Paulo Adriano (estes por opção) cederam os seus lugares a Zé Castro, Luciano e Dionattan. Assim, a Académica jogou num 4x1x3x2, com o meio-campo a formar o denominado losango. E foi a partir desta estrutura, que finalmente funcionou, que os estudantes traçaram os seus objectivos, pois este foi o sector chave do sucesso estudantil, ajudado sobremaneira pela mobilidade de Dário e Luciano.

Apesar do nulo registado ao intervalo, resultado que se aceita perfeitamente, dado o que as duas equipas produziram, o Estoril foi a formação que mais irreverência aplicou no desafio, porém, a pontaria dos avançados estorilistas esteve um pouco desafinada.

Como seria de esperar, os locais foram o conjunto que entrou mais desinibido, assumindo as “rédeas” ao encontro, contudo, após o pressing inicial, a Académica conseguiu equilibrar as operações, depois de ter entendido as movimentações do adversário. Para que isto acontecesse muito contribuiu o acerto do meio-campo estudantil, que ontem, funcionou finalmente na sua plenitude. A transposição defesa/ataque foi feita e com isso lucraram os avançados que eram servidos em condições de dominar e sair em direcção à baliza defendida por Jorge.


Entrar a ganhar

O Estoril teve a maior posse de bola, é verdade, mas após dois lances nos minutos iniciais de puro contra-ataque pelo flanco direito, os anfitriões somente de bola parada criaram perigo.

Já os estudantes, a jogarem um pouco na expectativa, foram sabendo contornar as adversidades com que se foram deparando, no entanto, nunca abdicou de atacar e dispôs de algumas oportunidades para marcar, sendo a mais flagrante um remate de Dário às malhas laterais.

Em cima do apito final, na sequência de um pontapé de canto, a formação liderada por Litos, criou a melhor ocasião, mas João Paulo não deu a melhor sequência ao lance.

À entrada para o segundo tempo, o Estoril voltou a pressionar, mas foi “sol de pouca dura”, visto que o golo de Rafael Gaúcho (53 minutos), após boa jogada de Dionattan, arrefeceu os ânimos estorilistas, que acusaram bastante o golo sofrido. Aliás, nos segundos 45 minutos o Estoril somente criou perigo quando os estudantes estavam reduzidos a 10 unidades, face à expulsão de Nuno Luís. Durante esse tempo os locais poderiam por três vezes ter chegado ao golo, mas não o conseguiram.

O trio chefiado pelo portuense Artur Soares Dias realizou uma exibição aceitável, uma vez que teve uma decisão menos correcta ao expulsar Nuno Luís.
Fonte: Diário de Coimbra

Avatar do Utilizador
Oka_Game
Veterano
Veterano
Mensagens: 952
Registado: quinta-feira, 11 novembro 2004 15:04

Mensagem por Oka_Game » sábado, 13 novembro 2004 10:57

Foi uma vitória justíssima...
Imagem

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
Mensagens: 11885
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07
Localização: Coimbra
Contacto:

Mensagem por Pedro » sábado, 13 novembro 2004 13:49

Estive agora a ver o resumo do jogo na tv... tivemos mesmo uma sorte brutal. O golo foi fixe, mas pelo resumo praticamente só o Estoril esteve em campo. Temos mesmo que melhorar contra o Belenenses.

Avatar do Utilizador
Jeordie
Experiente
Experiente
Mensagens: 200
Registado: quinta-feira, 11 novembro 2004 23:59
Localização: Margem Esquerda
Contacto:

Mensagem por Jeordie » segunda-feira, 15 novembro 2004 13:00

não é quem joga melhor que ganha, é quem faz mais golos! e foi o que nós fizémos e ganhámos! nada mais há a dizer ;)
I just want something I can never have

Bloqueado