Data/Hora: sexta-feira, 19 janeiro 2018 13:08


AAC/OAF - 2013/2014

Para comentar e discutir o desporto profissional, amador e de lazer em Coimbra
Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11749
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07
Localização: Coimbra

Re: AAC/OAF - 2013/2014

Mensagempor Pedro » sábado, 30 novembro 2013 22:23

E a Académica acabou de ganhar ao Porto, mesmo com o árbitro a tentar dar uma ajuda ao adversário. Foram 3 pontos que podem ser importantes mais à frente.

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11749
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07
Localização: Coimbra

Re: AAC/OAF - 2013/2014

Mensagempor Pedro » sexta-feira, 27 dezembro 2013 9:38

Académica/OAF: Eventual crédito de Eduardo Simões volta à ordem do dia

A questão que consiste em saber se o presidente da Académica/OAF, José Eduardo Simões, é credor do clube está, outra vez, na ordem do dia devido à convocação para amanhã (27) de uma sessão da Assembleia Geral destinada a analisar as contas da época futebolística de 2012-13.

O “Campeão” sabe que há associados inclinados a levantar o assunto na reunião, volvidos oito anos e meio sobre a alusão a um crédito de Eduardo Simões sobre o clube no montante de 3,50 milhões de euros.

Acresce que o dinheiro terá sido emprestado a José Eduardo pelo empresário Emídio Mendes, promotor do complexo urbanístico denominado Jardins do Mondego. Simões indicou, entretanto, ter liquidado parte do empréstimo.

De acordo com o relatório de gestão da Briosa referente ao exercício económico compreendido entre meados de 2004 e meados de 2005, Eduardo Simões emprestou ao clube cerca de 3,50 milhões de euros.

Director de urbanismo de Coimbra no triénio 2003/05, Simões foi condenado por corrupção passiva para acto lícito devido a favorecimento de promotores imobiliários a troco de donativos para o clube.
José Eduardo assumiu o cargo de vice-presidente da Académica/OAF, em 2003, quando foi investido na função de director de urbanismo, e, no final de 2004, ascendeu à liderança do clube, tendo sido reconduzido em Abril de 2008 e em Junho de 2011.

Em Maio de 2010, a Académica/OAF, através do presidente do Conselho Fiscal (CF), António Preto, declinou prestar esclarecimentos ao “Campeão” acerca das contas entre o clube e José Eduardo Simões.

Uma das perguntas enviadas a António Preto, vice-presidente da Direcção no triénio 2005-07, questionava, por exemplo, se José Eduardo é credor da Briosa. Noutra, o presidente do CF era instado a dizer se o clube procedeu ao pagamento de cerca de 3,50 milhões de euros alegadamente emprestados a Eduardo Simões pelo empresário Emídio Mendes.

José Eduardo pediu a outro antigo presidente do CF, Alberto Santos, para trocar impressões com Maria José Vicente, advogada e membro da Mesa da Assembleia Geral da Briosa, sobre a redacção de um documento complementar das actas da Direcção alusivas ao sobredito empréstimo.

Segundo o jurista Alberto Santos, seria conveniente haver um documento a indicar que Eduardo Simões não interveio na deliberação.

Para Alberto Santos, tratava-se de a Direcção acatar a disponibilidade do presidente e anuir acerca da contracção de um empréstimo por ele concedido. Na perspectiva do referido jurista, os vice-presidentes não podiam limitar-se a tomar conhecimento da obtenção do crédito.

Nesse contexto, o então presidente do CF sugeriu a Maria José Vicente, mulher de António Preto, a redacção de um documento para constar que Eduardo Simões não interveio na discussão, em sede de Direcção, nem na deliberação respeitante a tal empréstimo.

Na base do pedido feito por Eduardo Simões a Alberto Santos esteve a dificuldade de Maria José Vicente em perceber que é que a Direcção queria que figurasse no referido documento.

Segundo ela, parte das actas limitam-se a assinalar que Eduardo Simões comunicou o empréstimo aos demais directores, aspecto que o outrora líder do CF considerou insuficiente.

Na conversa com Alberto Santos, Maria José aludiu a eventual dificuldade em sustentar que Eduardo Simões não interveio na tomada de decisão. Algumas actas, disse ela, narram que o presidente emprestou dinheiro ao clube.

Contactado pelo nosso Jornal, em Fevereiro de 2006, o então presidente do Conselho Fiscal esclareceu que a dívida de 3,50 milhões de euros resultava de empréstimos parcelares e considerou expectável que fosse liquidada até ao termo do mandato que expirou em Abril de 2008.

Na opinião de um jurista auscultado pelo “Campeão”, profundo conhecedor dos Estatutos da Briosa, o montante do empréstimo concedido pelo presidente da instituição devia ter merecido parecer favorável da Assembleia Geral.

Nos termos estatutários, compete exclusivamente à AG autorizar a Direcção a contrair empréstimos e outras operações de crédito cujos prazos de liquidação ultrapassem o mandato dos órgãos sociais e excedam 10 por cento da despesa do ano anterior.

Ao candidatar-se a presidente da Mesa da AG, o advogado José Manuel Ferreira da Silva considerou que os actos, resoluções ou deliberações dos órgãos sociais contrários aos Estatutos “não obrigam” a Académica/OAF, “ficando pessoal e solidariamente responsáveis todos os dirigentes intervenientes”.

Fonte: Campeão das Províncias


Mais um negócio esquisito da actual direcção da Académica...

Avatar do Utilizador
Ricky147
Lendário
Lendário
 
Mensagens: 1003
Registado: segunda-feira, 04 setembro 2006 10:53
Localização: Coimbra

Re: AAC/OAF - 2013/2014

Mensagempor Ricky147 » segunda-feira, 13 janeiro 2014 14:09

Final da 1ª volta. A AAC encontra-se em 10º lugar com 18 pontos (os mesmos que Gil Vicente e Rio Ave). A equipa tem dos piores ataques da liga, com 11 golos marcados, 4 dos quais na última jornada contra o Paços de Ferreira (vitória por 4-2, a mais expressiva da jornada).
Diz a imprensa que esta é a 2º melhor primeira volta da Briosa desde que regressou ao convívio com os grandes, há mais de uma dezena de anos. Para isto muito contribuiram as vitórias sobre SC Braga, na capital minhota, e da vitória caseira sobre o campeão FC Porto (o que já não ocorria há mais de quatro décadas).
Destaques pela positiva desta primeira volta, o Guarda-Redes Ricardo (não entendo a não convocatória para o Mundial do Brasil) e os seus 7 ou 8 penaltis defendidos e as brilhantes exibições de Magique que, sem ser um ponta de lança de raiz, vai marcando golos e colmatando a falta de um matador.
Pela negativa, Haliche que, se não é expulso em todos os jogos, faz penaltis atrás de penaltis.
Vamos ver como vai ser a 2ª volta. Para já confirmam-se duas entradas para reforçar o ataque da Briosa.
Ricardo Nuno

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11749
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07
Localização: Coimbra

Re: AAC/OAF - 2013/2014

Mensagempor Pedro » quarta-feira, 29 janeiro 2014 9:28

Académica/OAF paga hoje salários de Dezembro

A Académica/OAF paga, hoje, ao pessoal (extra-jogadores) o salário correspondente a Dezembro de 2013, disse ao “Campeão” fonte da instituição.

O atraso no pagamento tem ocorrido, no passado recente, devido, principalmente, à exploração deficitária da sala de bingo.

O pagamento de parte do subsídio de Natal deverá ser efectuado dentro de dois meses.

Contudo, a entidade proprietária da Académica - Futebol SDUQ (Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas criada para disputar o campeonato da I Liga) ainda não possui orçamento para 2014.

Fonte: Campeão das Províncias


Não tinha ideia que a situação da Académica estava a ficar má.

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11749
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07
Localização: Coimbra

Re: AAC/OAF - 2013/2014

Mensagempor Pedro » segunda-feira, 03 fevereiro 2014 9:20

E a Académica continua a fazer bons resultados contra os grandes. Desta vez conseguiu um empate contra o Sporting, embora grande parte do mérito deva ir para o guarda-redes, que fez uma exibição praticamente perfeita.

Avatar do Utilizador
Ricky147
Lendário
Lendário
 
Mensagens: 1003
Registado: segunda-feira, 04 setembro 2006 10:53
Localização: Coimbra

Re: AAC/OAF - 2013/2014

Mensagempor Ricky147 » terça-feira, 04 fevereiro 2014 9:56

Eu não entendo como é que o Ricardo não é chamado à selecção. Em Alvalade estiveram a jogar os dois melhores guarda-redes portugueses.
Quanto ao jogo, a AAC fez o que lhe competia perante uma equipa bastante mais forte e um forte candidato ao título e atingiu o objectivo que era pontuar. E com isto tudo, pode-se dizer que, apesar do início tremido de campeonato, a Académica acaba por estar a fazer um campeonato tranquilo, diria mesmo o mais tranquilo dos últimos anos e, sem se dar por isso, está a 1 ponto do "mediático" Braga e apenas 5 dos lugares que dão acesso à Liga Europa.
Ricardo Nuno

Avatar do Utilizador
Tide
Experiente
Experiente
 
Mensagens: 356
Registado: sexta-feira, 02 julho 2010 17:40

Re: AAC/OAF - 2013/2014

Mensagempor Tide » terça-feira, 04 fevereiro 2014 18:01

É fácil de entender, tem o agente errado e não joga na equipa «certa». Vê o exemplo do Éder na última época por Coimbra: fartou-se de marcar golos no início da temporada e nunca foi chamado, muda para o Braguinha e após meia época parado sem jogar é logo chamado à selecção.

A selecção portuguesa é neste momento uma montra de jogadores de certos clubes e agentes.
Feedback, blood & destruction.

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11749
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07
Localização: Coimbra

Re: AAC/OAF - 2013/2014

Mensagempor Pedro » sexta-feira, 07 fevereiro 2014 9:20

O erro que ninguém contava

Herói noutras noites, um deslize do guarda-redes Ricardo, numa altura em que o prolongamento se adivinhava, empurrou a Briosa para a eliminação que ficou assim pelo caminho na Taça de Portugal.

Fonte: Diário de Coimbra


Não vi como foi o golo, mas deve ser desanimador para um jogador que estava em alta.

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11749
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07
Localização: Coimbra

Re: AAC/OAF - 2013/2014

Mensagempor Pedro » domingo, 02 março 2014 9:54

Futebol: Concluída “a academização” da Briosa

“A academização” da Briosa, entendida como reforço do papel dos sócios do Organismo Autónomo de Futebol da AAC na gestão da Académica - Futebol SDUQ, foi concluída, ontem (sexta-feira), pela Assembleia Geral da primeira instituição.

Em sede de plenário de sócios do OAF, a revisão do pacto social da Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas só não mereceu voto favorável de um vice-presidente da Direcção, Luís Godinho Simões.

A SDUQ, de que a Académica/OAF é a única proprietária, foi criada, em meados de 2013, para a Briosa disputar o principal campeonato português de futebol.

A criação ocorreu ao arrepio do desejo da Direcção cessante do Organismo Autónomo de Futebol da AAC, liderada por José Eduardo Simões, a qual era apologista de uma Sociedade Anónima Desportiva (SAD).

Derrotado num referendo, Simões apostou na elaboração de um «leonino» pacto social da SDUQ, cujo articulado começou por subtrair a nova entidade a controlo dos sócios da Académica/OAF.

Contudo, o «tiro» de José Eduardo saiu «pela culatra», sendo que Alfredo Castanheira Neves encabeçou um movimento em prol da convocação de uma sessão extraordinária da AG do Organismo Autónomo de Futebol da AAC, cuja dinâmica se saldou num pacto social da SDUQ de teor bastante diferente do inicial.

No trabalho de índole jurídica Castanheira Neves foi coadjuvado por José Santos Cabral, José Manuel Ferreira da Siva, Luís Filipe Pereira e Nuno Teodósio Oliveira (tido como potencial candidato à liderança da Académica/OAF).

Os cinco juristas contaram com apoio do Núcleo de Veteranos da Briosa e do Movimento Académica 100 por cento.

A redacção de uma proposta consensual de revisão do pacto social da SDUQ esteve a cargo de Rui Alarcão (reitor honorário da Universidade de Coimbra), Maria José Vicente (membro da Mesa da AG do Organismo Autónomo de Futebol da AAC) e de Nuno Teodósio Oliveira. A escolha de Rui Alarcão foi da autoria do presidente da sobredita Mesa, Fernando José Oliveira.

Fonte: Campeão das Províncias


Derrota massiva do actual presidente da AAC.

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11749
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07
Localização: Coimbra

Re: AAC/OAF - 2013/2014

Mensagempor Pedro » domingo, 30 março 2014 20:08

E, a 5 jornadas do fim, a Académica tem a permanência praticamente garantida... e vai em boa posição para ficar com o 6º lugar. Tenho ideia que não acontecia algo do género já há bastantes épocas... geralmente é lutar pela manutenção até ao fim.

Avatar do Utilizador
Ricky147
Lendário
Lendário
 
Mensagens: 1003
Registado: segunda-feira, 04 setembro 2006 10:53
Localização: Coimbra

Re: AAC/OAF - 2013/2014

Mensagempor Ricky147 » segunda-feira, 31 março 2014 8:48

Nestes mais de 10 anos de 1ª Liga desde a última vez que subiu, apenas me lembro de um campeonato assim quando o Domingos Paciência acabou o campeonato em 7º lugar. De resto é todos anos a mesma aflição. Curiosamente, na 1ª volta, acho que ninguém pensava que tal pudesse acontecer, até porque a Briosa tinha um dos piores ataques da Liga. Os reforços de inverno parece que resultaram.
Ricardo Nuno

DaniFR
Lendário
Lendário
 
Mensagens: 1427
Registado: segunda-feira, 01 October 2007 20:41
Localização: Antanhol, Coimbra

Re: AAC/OAF - 2013/2014

Mensagempor DaniFR » sábado, 26 abril 2014 22:21

Associação Académica de Coimbra - BRIOSA
ENTRADAS GRATUITAS! Será que conseguimos voltar a ter o estádio cheio no Académica vs Guimarães do próximo dia 4 de Maio? Proibido faltar ao último jogo em Coimbra...
Imagem

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11749
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07
Localização: Coimbra

Re: AAC/OAF - 2013/2014

Mensagempor Pedro » segunda-feira, 05 maio 2014 9:38

Académica/OAF: Eduardo Simões perfila-se para quinto mandato

José Eduardo Simões fez saber, hoje, através de um folheto, que vai candidatar-se a quinto mandato consecutivo como membro da Direcção da Académica/OAF.

O engenheiro civil, que foi vice-presidente de um elenco directivo liderado por João Moreno (2003 - 04), é timoneiro do clube há uma década, tendo sido eleito em 2004 e reconduzido em 2008 e 2011.

A 30 de Maio, Eduardo Simões irá ter como opositor o advogado Nuno Teodósio Oliveira.

José Eduardo patrocina as recandidaturas de Fernando José Oliveira e António Preto, respectivamente, para a presidência da Mesa da Assembleia Geral e para a liderança do Conselho Fiscal (CF).

Alfredo Castanheira Neves (Mesa da AG) e José Manuel Quelhas (CF) são membros da lista de Nuno Oliveira, cuja escolha para a presidência do Conselho Académico recaiu em Rui Alarcão (ex-reitor da Universidade de Coimbra).

Manuel António, antigo futebolista, perfila-se para a liderança do Conselho Académico com o apoio de Eduardo Simões.

Para a lista de Nuno Oliveira, cujo mandatário é outro ex-futebolista, Mário Campos, é apontado o presidente do Núcleo de Veteranos da Briosa, Frederico Valido.

A Académica/OAF é proprietária da Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas criada, por decisão dos sócios (contra a vontade de Simões), para a Briosa disputar o principal campeonato português de futebol.

Fonte: Campeão das Províncias


Não faço ideia quem é o outro candidato, mas... suponho que pelo menos não seja pior que o JES. No entanto, tendo em conta que a prestação da equipa esta época até foi decente, suponho que não vá ter grandes dificuldades em ser reeleito.

Avatar do Utilizador
Ricky147
Lendário
Lendário
 
Mensagens: 1003
Registado: segunda-feira, 04 setembro 2006 10:53
Localização: Coimbra

Re: AAC/OAF - 2013/2014

Mensagempor Ricky147 » terça-feira, 06 maio 2014 9:07

Se calhar esta eleição não vão ser favas contadas para o JES. O JES ganhou todos estes anos, pelo menos na última reeleição, mais por demérito da oposição (demasiado colada à facção Campos Coroa) do que propriamente por mérito próprio.
O Nuno Oliveira, estando descompremetido com a facção Campos Coroa e tendo sido um dos grandes opositores ao JES na questão SAD/SDUQ - a ele se deve a vitória da SDUQ - terá certamente uma palavra a dizer nestas eleições. Tanto mais, que o JES já se encontra algo desgastado, principalmente com a questão do processo dos envelopes.
Mas, no final deste mês, saberemos quem teve maiores trunfos para ficar à frente dos destinos da Briosa.
Ricardo Nuno

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11749
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 20:07
Localização: Coimbra

Re: AAC/OAF - 2013/2014

Mensagempor Pedro » sexta-feira, 23 maio 2014 20:01

Académica/OAF: Requerimento de insolvência indeferido pelo Tribunal

O III Juízo Cível de Coimbra indeferiu, ontem (22), um requerimento de insolvência da Académica/OAF, soube o “Campeão”.

O Organismo Autónomo de Futebol da AAC é o único proprietário da Académica - Futebol SDUQ, entidade criada, em 2013, para disputar o campeonato da I Liga.

A declaração de insolvência tinha sido requerida, há meio ano, pela empresa brasileira E-Gool.

Gestora de carreira e de imagem de futebolistas, aquela sociedade alegou ser credora de 1,10 milhões de euros, ponto de vista contestado pela AAC/OAF, cujos futuros órgãos sociais irão ser eleitos a 30 de Maio.

O caso prendeu-se com a passagem por Coimbra dos jogadores Licá (Luís Carlos Carneiro) e Ibrahim Sissoko.

Licá foi cedido, pela Briosa, ao Estoril, tendo acabado por ingressar no FC do Porto. Antes de rumar a França, Sissoko saiu de Coimbra com destino à Alemanha.

Fonte: Campeão das Províncias


A situação da AAC está assim tão má ou terá sido apenas uma "manobra" da tal empresa?

AnteriorPróximo

Voltar para Desporto em Coimbra

Quem está ligado:

Utilizador a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante

cron