Data/Hora: quarta-feira, 18 setembro 2019 10:04


El Corte Inglés reestrutura dívida

O geral das generalidades... para discutir tudo!
Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11860
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 21:07
Localização: Coimbra

El Corte Inglés reestrutura dívida

Mensagempor Pedro » segunda-feira, 20 maio 2013 21:06

El Corte Inglés reestrutura dívida

Grupo de distribuição diz estar a negociar com os principais bancos espanhóis. Dívida acumulada rondará os 5000 milhões de euros.

O El Corte Inglés iniciou um processo para renegociar a dívida com os seus principais bancos credores, anunciou nesta segunda-feira o grupo de distribuição espanhol.

A agência de informação financeira Bloomberg avançou, citando três fontes com conhecimento do processo, que a dívida acumulada pela empresa ronda os 5000 milhões de euros, um valor não confirmado pelo El Corte Inglés, que também não refere os bancos envolvidos na renegociação da dívida.

Entre os credores, garante a mesma agência, está o Santander, uma das instituições com as quais o grupo de distribuição quer renegociar os termos dos compromissos assumidos, nomeadamente os prazos de vencimento dos empréstimos.

Em comunicado citado pelo económico espanhol Expansión, a cadeia de armazéns limita-se a justificar a operação e a referir que o processo está a ser conduzido “em colaboração com as principais instituições financeiras” de Espanha, que, assegura, manifestaram “interesse em participar” na renegociação.

Com este processo, o grupo El Corte Inglés procura “maior flexibilidade”, tanto no seu sector de actividade como no sector financeiro. A empresa entende ser “muito adequado” avançar neste momento com a reestruturação, uma vez que as taxas de Euribor “estão baixas e os mercados oferecem possibilidade atractivas de financiamento de longo prazo”.

Segundo a Bloomberg, para conduzir a operação, o El Corte Inglés contratou o banco norte-americano Morgan Stanley.

Com a crise na zona euro e o aumento do desemprego em Espanhe e em Portugal, a quebra no consumo privado está a penalizar o negócio do grupo, refere o diário El País. O formato de grandes armazéns continua a ser o tronco da actividade do El Corte Inglés, que em Portugal tem duas grandes unidades (Lisboa e Gaia), seis estabelecimentos da rede de supermercados SuperCor e outras quatro lojas da linha de moda do grupo (duas da cadeia Sfera).

Segundo os dados anuais mais recentes divulgados pelo grupo, relativos ao exercício de 2011, mais de metade dos lucros vieram da linha de actividade de grandes armazéns, que valiam 298 milhões de euros de lucro. No total, o volume de negócios consolidado do grupo ascendeu a 15.777,75 milhões de euros.

Fonte: Público


Não tinha ideia que as coisas estavam más para os lados do El Corte Inglés. Deve ter havido uma quebra muito forte em 2012, considerando que os 15 mil milhões de lucro em 2011 seriam mais que suficientes para cobrir a dívida de 5 mil milhões.

Avatar do Utilizador
gunky
Veterano
Veterano
 
Mensagens: 712
Registado: quinta-feira, 06 abril 2006 15:45

Re: El Corte Inglés reestrutura dívida

Mensagempor gunky » quarta-feira, 22 maio 2013 0:46

volume de negocios nao e a mesma coisa que lucro

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11860
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 21:07
Localização: Coimbra

Re: El Corte Inglés reestrutura dívida

Mensagempor Pedro » quarta-feira, 22 maio 2013 9:47

Hmmm, não reparei que o segundo valor era volume de negócios. Eles falavam em lucros na linha anterior. É o que dá ler à pressa. :p Assim tem lógica, tendo em conta que os 298 milhões representam mais de metade dos lucros. Afinal a situação é bastante preocupante.

Viva_a_Historia
Regular
Regular
 
Mensagens: 185
Registado: terça-feira, 15 agosto 2006 0:04

Re: El Corte Inglés reestrutura dívida

Mensagempor Viva_a_Historia » sábado, 22 junho 2013 0:19

Só estou preocupado com os meus ex-colegas que trabalham no Supercor aqui em Coimbra e no El Corte Inglés em V.N. de Gaia. A empresa tratou-me bem até me terem mandado embora (no mês de experiência) sem me dizerem o motivo e depois de o meu trabalho ter sido elogiado.

Avatar do Utilizador
Pedro
Administrador
Administrador
 
Mensagens: 11860
Registado: quarta-feira, 10 novembro 2004 21:07
Localização: Coimbra

Re: El Corte Inglés reestrutura dívida

Mensagempor Pedro » terça-feira, 20 agosto 2013 11:51

El Corte Inglés fecha acordo para refinanciar 3700 milhões de dívida

A cadeia de armazéns espanhola El Corte Inglés chegou a acordo com seis dos bancos credores para refinanciar 3700 milhões de euros de dívida, com uma extensão dos prazos de pagamento dos empréstimos até 2021.

O grupo de distribuição, que em Portugal tem um grande armazém em Lisboa e outro em Gaia, conseguiu renegociar as condições dos empréstimos em relação a 76% dos cerca de 5000 milhões de euros de dívida do grupo.

De acordo com a informação avançada pelo jornal El País e pela agência Efe, a renegociação – intermediada pelo Morgan Stanley – aconteceu com os bancos Santander, La Caixa, BBVA, Banco Sabadell, Bankia e Banco Popular. A dias de realizar uma assembleia geral, a 25 de Agosto, o grupo espanhol continua em conversações com outros bancos credores, podendo entretanto fechar mais acordos a tempo da reunião onde os accionistas vão votar as contas do exercício fiscal 2012-2013.

O processo de reestruturação do grupo liderado por Isidoro Álvarez passou, nas negociações com aqueles seis bancos, por uma redução das taxas de juro, que, segundo o diário El País, baixam para valores entre 3,5% e 3,8%. Como garantia, adianta o mesmo jornal, El Corte Inglés apresentou o seu património imobiliário. Os fundos próprios do grupo ascendem a 7450 milhões de euros, enquanto os activos imobiliário ronda os 18 mil milhões.

Em Portugal, para além das duas grandes unidades de Lisboa e Gaia, o grupo tem seis estabelecimentos da rede de supermercados SuperCor e outras quatro lojas da linha de moda do grupo.

Fonte: Público


Conseguiram chegar a acordo com os credores, mas mesmo assim parece-me uma dívida monstruosa. Eu não ficaria surpreendido se tivessem de encerrar ou vender lojas.


Voltar para Geral

Quem está ligado:

Utilizadores a ver este Fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes

cron